Hiroshi Bogéa On line

Chame a polícia

O que diz o Quinta Emenda?

Armação
Apoiados na impunidade, e definitivamente de braços dados com o crime, políticos do interior começam a articular as primeiras manobras bandidas para reabilitar candidatos nas eleições de outubro.
Em Canaã dos Carajás há cheiro de malandragem no ar.

Juvencio de Arruda flanou, ao seu estilo duro e cruel, mas com ternura, num fato verdadeiro.

Em Parauapebas, sábado, não se falava em outra coisa.

Os políticos do interior, aos quais se refere o blogger, são os vereadores Omilton Ricardo de Oliveira (PP), presidente da Câmara; Ana Gerlane de Almeida, Zito Augusto Correa (PT), Ademirson Borges, vulgo “Chefinho”, José Correia Sales, vulgo “Zé Pequeno”; e Lourivaldo (PDT), que tramam reabilitar, juridicamente, o ex-prefeito Anuar Alves, tornado inelegível pelo TCM e pelos próprios vereadores do município – com a rejeiçao de prestação de contas.

Segundo voz corrente, os bacuraus planejam voltar atrás votando a revogação da pena, classificada agora pelos gabirus de “injusta” por não terem dado (eles memo vereadores) direito de defesa ao condenado.

Post de 

8 Comentários

  1. Anonymous

    3 de agosto de 2008 - 21:16 - 21:16
    Reply

    Essa camara municipal de canaa dos carajas é um sujeira, eles pensam que isso o povo vai acreditar em mentiras, no dia 5 de outubro vai se ver quem é a camara de vereadores. Estão fazendo teatro sao uns artistas sem curso.amador

  2. Anonymous

    26 de maio de 2008 - 00:13 - 0:13
    Reply

    é uma vergonha para a cidade estes vereadores de canaa,colocam pauta do jeito que querem, uma pauta tem duas votações contrárias é uma decepção, este é o comando de Gerlane e Zito, não votaram a favor para camuflar a honestidade, mais permitiram que entrassem em pauta 10 minutos antes da reunião. Eles saõ muito justo quem tem as contas rejeitada tem a vez, é bom que a população de canaa veja isso.

  3. Anonymous

    3 de abril de 2008 - 01:05 - 1:05
    Reply

    Veja mais essa pérola que está rolando em Canaã:

    Sindicato denuncia prefeito de Canaã ao Ministério Público Federal

    SUSPEITAS
    Ribita teria desviado quase R$ 500 mil em obras fantasmas

    O Sindicato dos Trabalhadores na Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp) denunciou ao Ministério Público Federal o prefeito de Canaã de Carajás, Joseilton do Nascimento Oliveira, o ‘Ribita’. Segundo o presidente do Sintepp no município, Joaquim Martins, há fortes suspeitas de que o prefeito desviou quase meio milhão de reais do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), através de obras fantasmas em escolas municipais.

    Na denúncia, protocolada ontem, na sede do MPF em Marabá, Ribita é acusado de ter autorizado a Câmara Municipal de Canaã, no ano passado, a abrir crédito especial orçamentário devido a um superávit superior a R$ 2 milhões nas receitas do Fundeb. O crédito, no valor de R$ 400 mil, seria aplicado em reformas e construções em cinco escolas. Mas o presidente do Sintepp resolveu conferir os serviços e constatou que eles simplesmente nem teriam saído do papel.

    Isso aconteceu, por exemplo, na escola Tancredo Neves, a maior e mais antiga do município, com cerca de dois mil estudantes. Lá, deveriam ter sido aplicados R$ 140 mil, para a construção de uma biblioteca, e mais R$ 30 mil para uma sala de informática. ‘Sou professor dessa escola há seis anos e posso atestar que nada disso foi feito’, garante Martins. ‘E foi isso, aliás, que me chamou a atenção, ao tomar conhecimento dessa lista de obras’.

    Segundo ele, só no último dia 14 de março, depois que as denúncias começaram a aparecer, é que a prefeitura iniciou a adaptação de uma sala de aula, para funcionar como sala de informática. ‘E a biblioteca, que já é antiga, só tem quase livros do Ministério da Educação e não sofreu qualquer reforma recente’, enfatizou o professor, ao mostrar aos jornalistas a área supostamente reservada à nova biblioteca: um pedaço de terra tomado pelo mato.

    COZINHA

    O mesmo problema ocorreu na Escola Carlos Henriques, na vila de Ouro Verde, a 60 quilômetros do centro de Canaã. Lá, de acordo com a planilha da Prefeitura, deveriam ter sido construídos um refeitório e mais quatro salas de aula. Mas tudo o que existe ali é uma cozinha antiga de madeira, e a última reforma do prédio, conforme atesta a vizinhança, aconteceu em 2005. No pedaço do terreno onde deveria existir o refeitório, há apenas árvores frutíferas.

    Martins assinala que as obras deveriam ter sido executadas no ano passado, uma vez que as verbas do Fundeb não podem simplesmente ser ‘guardadas’ de um ano para o outro: têm de ser aplicadas no respectivo exercício financeiro. Mas, se a prefeitura resolvesse não executar tais obras, acrescenta, os recursos teriam de ser distribuídos, na forma de abono, aos servidores municipais da Educação – o que também não aconteceu.

    Por lei, explica Martins, 60% das sobras dos recursos do Fundeb têm de ser distribuídos à categoria. Isso daria cerca de R$ 1,2 milhão, para um superávit de R$ 2 milhões, o que seria suficiente para pagar até décimo sexto salário aos servidores municipais. Mas nós não recebemos nenhum tostão de abono, no ano passado. Nem mesmo um abono proveniente desses R$ 400 mil destinados a obras que não aconteceram. Então, onde é que foi parar esse dinheiro?’, indaga

  4. Anonymous

    1 de abril de 2008 - 10:49 - 10:49
    Reply

    A população também está revoltada com a gestão Ribita e sua “transparência”.

    O Anuar foi bem mais transparente que Ribita, por isso que teve as contas rejeitadas, Ribita nem presta contas do seu mandato.

    Afinal a julgar pelo jeito que funciona o TCM, devem estar-se dando um “jeitinho”.

    Se Ribita pode ser candidato, Anuar também pode e ponto final.

  5. José Eduardo

    1 de abril de 2008 - 03:53 - 3:53
    Reply

    Vamos analisar a “JUSTIÇA” para este caso.

    Os próprios vereadores alegam não ter dado ao réu, no caso o ex-prefeito Anuar, a chance de defesa.
    Isso é ponto pacífico. É claro que cabe a população analisar as causas que levaram aqueles vereadores a mudança de pensamento, outrora radicalmente contra a oitiva do réu e agora arrependidos e querendo “jsutiça”.
    Eita políticazinha suja !!!!
    Quem tinha ou tem razão o povo decidirá em 03 de outubro. Até lá so nos resta indignarmos com toda essa sujeira.

  6. Anonymous

    31 de março de 2008 - 21:42 - 21:42
    Reply

    Isso é a mais pura verdade, a população de Canaã está revoltada com este fato, afinal de contas, onde está a justiça?

  7. Anonymous

    31 de março de 2008 - 16:31 - 16:31
    Reply

    Meu caro Hiroshi vc viu um panfleto intitulado “O arroto” distribuido em Marabá nesse final de semana? A forma de escrever e de analizar os políticos locais é interessante. Deixe seu comentário. Bjo

  8. Janjão

    31 de março de 2008 - 15:11 - 15:11
    Reply

    Bogéa, estou informando o falecimento do inesquecível Ted Max, o brega este de luto, ele morreu de um infarto fulminate durante o seu show em Macapá, foi socorrido pelo público e pelos os profissionais que o acompanhavam, fica com Deus ted.

    clapclapclap (aplusos)

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *