Centro de Perícias

Publicado em 12 de abril de 2010

Aprovado no último concurso do Centro de Pericias Científicas Renato Chaves, para o cargo de Perito Criminal, Leandro Lopes Benfica manda emeio fazendo algumas considerações.

Esclarece que o concurso teve o edital de abertura lançado em maio de 2007 e o andamento do certame veio se arrastando durante dois anos e três meses. “Durante este tempo, passamos por um curso de formação que durou cinco meses sem nenhuma remuneração no qual vários candidatos de outros Estados tiveram que largar familia, emprego e custear toda despesa de alimentação e moradia na cidade”.

Mais:

“Apesar de todas as dificuldades e obstáculos do certame, tinhamos a expectativa e a palavra do Diretor Geral de sermos empossados logo após 30 dias do termino do curso de formação. Mas para a surpresa geral dos candidatos, depois da homologação do concurso o Estado inviabilizou nossa posse dizendo que a crise mundial afetou drasticamente a economia”.

Leandro conta que, em Marabá, deveriam ser empossados treze peritos criminais, seis médicos legistas e sete auxiliares de perícia, saindo, no início deste ano, no entanto, “ a nomeação somente dos candidatos sub-judice, ato na qual nem a SEAD soube nos explicar”.

Leitor pede ao blog que busque explicações das autoridades para a demora na definição do quadro de concursados, “levando em conta a situação dificil pela qual passa o centro científico, em Marabá”.

O blogger prometer averiguar.