Celpa maltrata comunidades da zona rural

Publicado em 9 de abril de 2012

 

 

Do distrito de Divinópolis, chega informação  enviada por leitor do blog sobre a ocorrência de  seguidas  interrupções de energia na localidade, prejudicando o pequeno comércio e a população. Pior: o restabelecimento do sistema de eletricidade depende da boa vontade do setor de manutenção da  Celpa, que funciona em Itaituba.

Divinópolis é uma vila localizada no município de Rurópolis, às margens da rodovia Transamazônica, distante 816 km de Marabá; e a  1.230 km de Belém.

Quando o sistema de distribuição de energia sofre algum pane, a população do distrito faz esforços para tentar comunicar-se com a distribuidora, em Itaituba, ocorrendo casos das equipes da elétrica  aparecerem na vila somente três dias depois da ocorrência.

Nas últimas três semanas, a população do distrito ficou 140 horas privada do sistema de energização. Na avaliação do leitor, “a Celpa simplesmente deixou de ptrestar assistência à nossa comunidade”.

Nota do blog: a inoperância do serviço de manutenção da distribuidora é consequência da insolvência da empresa. A Celpa está tecnicamente quebrada, sem recursos para proceder atendimentos de emergência. Em casos como o de Divinópolis e similares, a companhia simplesmente ignora os pedidos de manutenção.

As comunidades localizadas na zona rural do Estado são as que mais sofrem as consequências dos efeitos da quebradeira da elétrica.