Hiroshi Bogéa On line

Caso Vanessa

A turma não tem jeito! Já saiu às ruas pra defender a acusada vereadora Vanessa Vasconcelos (PMDB) de fraudadora de folha de pagamento da assessoria de seu gabinete, supostamente vítima de campanha para fragilizá-la à frente do grupo oposicionista que combate o prefeito de Belém na Câmara Municipal. Ora, ora, senhores, a moçoila, ao lado do marido oficial da PM, foi flagrada de tanguinha-coquetel com a mão na massa!

Não tem o que discutir!

É mandar apurar de cabo a rabo. E mandar ver!

O recurso de utilização de “laranja” para engordar a conta da família da belíssima vereadora – conforme demonstram documentos publicados pelo jornal O Liberal -, não faz parte apenas do show de Vanessa. É bastante comum e conhecido nos parlamentos nacionais.

Quem trabalha na área de jornalismo sabe do lance, aqui e alhures, de alguns vereadores, deputados estadual e federal ou senador, abocanhar parte de DAS de supostos servidores de gabinete, com a parte menor do latifúndio, que cabe ao laranja, ser a parte exatamente menor da malandragem.

São raros, heroicamente raros, aqueles que nunca praticaram esse crime.

Nossa “Mona Lisa”, num quadro ao avesso, parece mesmo em apuros.

Aliás, é bom registrar o excelente post da sempre coerente e bem informada musa do blogosfera paraense, Franssinete Florenzano, ao sugerir, como forma de corrigir a falta de ética praticada no exercício do mandato, à vereadora Vanessa Vasconcelos pedido de perdão aos eleitores dela.

É pouco, no entanto, pedir perdão.

Melhor fosse ela renunciasse ao mandato, zerando o erro praticado, para tentar nova eleição em pleito seguinte.

Post de 

6 Comentários

  1. Anonymous

    18 de abril de 2009 - 10:58 - 10:58
    Reply

    ATE PARECE NOVIDADE. TODOS OS POLITICOS SE UTILIZAM DE MEIOS VIS PARA TAL.

    POLITICO QUE TIVER TELHADO DE VIDRO…

  2. Anonymous

    17 de abril de 2009 - 15:14 - 15:14
    Reply

    Caro Hiroshi. Considerando o outro lado: Micheline Ferreira e Yuri Vidal são os “jornalistas” envolvidos na denúncia. Pelos precedentes e folha corrida dos dois é melhor aguardar as apurações. Não tem santa na história. Nem a vereadora muito menos a doméstica.

  3. Anonymous

    15 de abril de 2009 - 21:31 - 21:31
    Reply

    imprensa? só o liberal está noticiando, o Diário tentou defender em vão, agora cala-se, a record vai com quem paga mais também ficará calada e o sbt… sem comentários… essa é a grande imprensa paraense

  4. Anonymous

    15 de abril de 2009 - 19:31 - 19:31
    Reply

    Seria contraditório de mais ela não ser punida, pois está bastante evidente o cometimento do ato; sem sobra de duvidas ela deveria ser obrigada a devolver esse dinheiro para os cofres públicos, tanta miséria em nosso país e pessoas que poderiam ajudar a mudar essa triste realidade comete atos dessa natureza, é uma agressão a sociedade.

  5. Anonymous

    15 de abril de 2009 - 18:41 - 18:41
    Reply

    Os vereadores vão pegar leve com ela, pois muitos agem da mesma forma. Cada entrevista dos vereadores que defendem a honestidade da vereadora. Se a imprensa não pressionar, não vai dar em nada, pois quase todos os vereadores estão comedo que liguem os ventiladores e espalhem a …. para todo lado.

  6. Anonymous

    15 de abril de 2009 - 16:54 - 16:54
    Reply

    Caro Hirosh fiquei pasmo com a entrevista da vereadora, a coisa é seria, coitada da domestica, foi desumano o que fizeram com ela.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *