“Caso Jordy” ainda gera polêmica

Publicado em 10 de maio de 2012

 

 

Leitora Heloisa  Bellini, de Belém,  envia e-mail ao poster posicionando-se em relação ao chamado “Caso Jordy” , no qual o deputado federal é acusado de ter incitado uma jovem à prática de aborto.

 

Amigo Hiroshi, não pretendo polemizar mais ainda, ou ser a dona da verdade, mas gostaria de pontualizar algumas coisinhas sobre este caso que envolve o Deputado Arnaldo Jordy e a Sra. Josy, porque já não aguento mais receber tantas mensagens negativas e ofensivas sobre este caso, cujo único efeito é o de poluir o meu mural do Face que dedico quase que exclusivamente à postagens de músicas e poesias.

Em primeiro lugar, achei degradante, criminoso e tendencioso, esta “armação”, que certamente contou com a colaboração de pessoas frontalmente inimigas do Arnaldo Jordy. Não falo aqui do Deputado, mas sim do ser humano, falível, com predicados e defeitos, como, aliás, todos nós. 

Trata-se de assunto de foro íntimo que a meu ver deveria assim permanecer – íntimo. 

Os problemas relativos a um casal, seja ele casado, separado, amigado, etc… dizem respeito unicamente ao casal. Quando o dito casal não consegue resolver seus próprios problemas que recorra à Justiça. 

Todo este estardalhaço se deve ao fato de envolver um político e provável candidato às eleições municipais de Belém. 

Sabemos que todos os dias acontecem fatos graves que não ganham esta dimensão, justamente por estarem relacionados à pessoas comuns do povo. 

Ainda esta semana, acompanhei estarrecida a mais um crime passional, cuja vítima mulher e profissional do CCZ foi executada no seu local de trabalho de forma bárbara… Pergunto: Qual foi a repercussão deste caso? Quase nenhuma se pensarmos na gravidade do ocorrido.

O que eu estou dizendo aqui, é que as pessoas precisam distinguir com clareza o que está por trás da instrumentalização deste fato em questão. Tenho lido muitas manifestações de raiva e ódio contra o Deputado Jordy, muitas acusações de incitação ao aborto etc, etc por parte de pessoas que até ontem, esbravejavam contra tudo e todos a favor da legalização do aborto etc, etc, afirmando inclusive que o corpo da mulher só a ela pertence, e somente ela teria direitos para opinar sobre o direito, ou não, de praticá-lo. Hoje vejo estas mesmas pessoas, no papel de vestais e guardiãs da honra e da moralidade, proferindo impropérios e ferozes acusações ao Jordy e também à Sra.Josy.

Deixo claro aqui, que estas minhas considerações não mudariam em nada se o personagem central deste incidente infeliz, fosse o

Deputado Edmilson Rodrigues, o Prefeito Duciomar Costa, ou o José da esquina.

Acho deplorável, degradante e oportunista a dimensão que este caso está tomando. Onde está o sagrado direito à privacidade e a individualidade das pessoas? Os moralistas de plantão deveriam estar preocupados com a questão da fragilidade destas garantias e destes direitos aqui tão postulados e ao mesmo tempo achincalhados. Infelizmente no Brasil, é possível, de forma leviana, destruir carreiras e pessoas ao bel prazer e interesses de última hora.

A polêmica entre o Senhor Arnaldo Jordy e a Senhora Josy, deveria permanecer no âmbito privado, pois somente a eles diz respeito.

Admitamos que toda esta confusão só está acontecendo neste nível por se tratar de um político. Fosse um casal qualquer………

???????????????????