Hiroshi Bogéa On line

Caso Forquilha

A Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Pará (Alepa) vai cobrar da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) a apuração e punição dos policiais envolvidos em torturas e assassinatos na microrregião de Conceição do Araguaia, incluindo aqueles que não investigam os crimes supostamente praticados pelos poderosos do latifúndio. A deliberação foi resultado da audiência pública ocorrida naquele município, na última segunda-feira, 13, com a participação do presidente e da vice-presidente da comissão, deputados Arnaldo Jordy (PPS) e Bernadete ten Caten (PT).

A audiência ocorreu na Câmara de Vereadores de Conceição. Participaram cerca de 150 pessoas, entre representantes da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, Ibama, Incra, Defensoria Pública Agrária, Vara Judicial Agrária, Ouvidoria Agrária Estadual, Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Polícias Civil e Militar, vereadores e movimento social.

Um dos episódios discutidos na audiência , foi o despejo violento das 1.100 famílias que ocupavam o Complexo da Forquilha, de 72 mil hectares, no município vizinho de Santa Maria das Barreiras, no ano passado. A comunidade denuncia o assassinato de posseiros em diversos conflitos de terra, mas os números de vítimas anunciados divergem. O juiz agrário afirmou que há a prisão decretada de um fazendeiro da região envolvido nesses crimes.

Outro caso denunciado no evento, foi a exploração ilegal de madeira nos 29 mil hectares da reserva da antiga Fazenda Bradesco, hoje Assentamento Padre Josino Tavares (a área total do assentamento é de 60 mil hectares). “A reserva já sofreu três invasões e três reintegrações de posse, mas a comunidade denuncia que os grandes (madeireiros) continuam tirando madeira de lá. Vamos pedir à superintendência do Ibama no Pará que reforce a fiscalização no local”, afirmou Bernadete.

Já o Incra teve que responder aos agricultores sobre os pedidos de agilização dos projetos de assentamento na região. Uma reunião de trabalho foi agendada com os deputados para dia 16, em Belém.

Fonte: Enize Vidigal
Assessoria de Comunicação da Deputada Bernadete
Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *