Hiroshi Bogéa On line

Casal 20

Maior barato assistir aos pronunciamentos dos senadores tucanos Flexa Ribeiro e Mário Couto, da tribuna, falando em moralidade e ética. Os dois se exasperam, batem no púlpito, encenam com a cara mais zangadinha do mundo seus infortúnios oposicionistas.

Mas, de vez em quando, são flagrados de cuecas. Não apenas os dois.

Modo geral, o falso moralismo tucano. Até FHC, gente, quem diria!

Três dias depois da opulenta entrevista ao Roda-Viva, o intelectual ex-presidente também ficou exposto em praça pública, como pedinte de emprego fantasma, aos seus colegas de Senado, à sua querida filha Luciana.

Post de 

5 Comentários

  1. Anonymous

    4 de abril de 2009 - 17:21 - 17:21
    Reply

    Anônimo 8:00 PM, me mostra os sinais de riqueza do Paulo Rocha, sô!
    Vc sabe que não existiu mensalão (uma invencionice do Roberto Jeferson), mas sim dinheiro de campanha não declarado, uma praxe no Brasil ainda hoje.
    Paulo Rocha é probo e pobre.

  2. Anonymous

    31 de março de 2009 - 23:00 - 23:00
    Reply

    É mas se fossem do honesto PT, todos ficariam de bico fechado. Cadê que alguém ainda lembra do mensaleiro Paulo Rocha que teve que renunciar ao mandato para escapar da cassassão? Macaco, olha para o teu rabo que pode ser bem maior que o dos outros…

  3. Anonymous

    31 de março de 2009 - 00:13 - 0:13
    Reply

    Eles são uma piada, mas engraçado que eles só o Mão Santa.

  4. Adir Castro

    30 de março de 2009 - 18:00 - 18:00
    Reply

    Dizemos que política não é para homens sérios, no entanto votamos neles; batemos no peito e dizemos que somos honestos, no entanto não saimos do discurso da moralidade.

    Deveríamos assumir nosso papel de pessoas sérias e entrar no campo político sim, tirar do meio essas pessoas que até agora só mal fizeram.

    Enquanto a política estiver sob o controle desses homens do mal, nada vai mudar: eles continuarão se perpetuando no poder e fazendo disso uma hereditariedade.

    Vamos mostrar nossa cara. Ainda há tempo.

  5. Anonymous

    30 de março de 2009 - 17:22 - 17:22
    Reply

    Meu camarada,analíse essa:O Ricardo Noblat diz que um senador da República,custa aos cofres da nação,R$33 MILHÕES/ano(segundo êle,o mesmo que 5 deputados federais/ano).Os dois vivem de burlar o congresso para justificar o recebimento das verbas extras(acessoria,moradia,passagens aéreas,gráfica,etc,etc,etc).Aqui no nosso pedaço de chão tem um,cujos acessores só vão à BSB,receber e/ou passear.E querem que alguém pague imposto nesse país!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *