Hiroshi Bogéa On line

Casa de marimbondo

Ronald Junqueira, ex-editor do jornal Público, acaba de ser nomeado pelo Superintendente do SEBRAE, Tião Miranda, novo assessor de comunicação da entidade, substituindo a competente publisher Beth Mendonça, que tinha contrato até julho, e foi cancelado unilaleralmente.

Não ficou por ai: cancelou patrocínios do SEBRAE nos programas Feito no Pará (RBA) e Fala Pará (Record), basicamente voltados para estimular o empreendedorismo.

———————
atualização às 10:20 (06/01)

O Superintendente do Sebrae, Sebastião Miranda, expôs esclarecimentos a respeito do post:

1- A publisher Beth Mendonça não era funcionária da entidade, apenas prestava serviços de assessoria de imprensa, cancelado;

2- O contrato com a agência CA será honrado até junho, prazo de validade;

3- A contratação de Ronald Junqueira, segundo Tião, deve-se a competência comprovada do jornalista, e não pelo fato “dele ter sido editor do jornal O Público” – como se o post assim tivesse informado.

(lendo acima, está claro: “Ronald Junqueira, ex-editor do jornal Público, acaba de ser nomeado pelo Superintendente do SEBRAE“.)

4- O cancelamento dos patrocínios dos dois programas de televisão mencionados no post será mantido, “enquanto eu faço um levantamento do que está sendo aplicado em publicidade”, disse.

5- Em junho, o SEBRAE abrirá licitação para a contração de nova agência de publicidade.

NB- Grifos são do poster.

Post de 

11 Comentários

  1. Anonymous

    11 de março de 2009 - 18:35 - 18:35
    Reply

    Os 40 mil votos foram para a tonga da milonga do kabulete.

  2. Anonymous

    9 de março de 2009 - 21:25 - 21:25
    Reply

    Ana Júlia já ruim e sem credibilidade… com um vice desses vai perder fácil pra turma do Jáder, da mesma forma que o já “suposto” vice perdeu aqui com Salame.

    Pra supostamente ser vice, ele deve tá ofertando pra ela os seus quase 40 mil votos que diz ele ter em Marabá.

    Estranhamente os 40 mil votos não foram pra Salame, o que liquidaria a eleição aqui em Marabá. O que será que houve com esses 40 mil votos?

    Durma-se com um barulho desses.

  3. Anonymous

    9 de março de 2009 - 18:21 - 18:21
    Reply

    Entendo o “SEBRAE” como estágio para vice-governador, na cola de ANA.

  4. Hiroshi Bogéa

    9 de março de 2009 - 17:44 - 17:44
    Reply

    Ola, Caroline. Bom, então, tê-la de volta.. E nunca deixe de atualizar o seu blog, mesmo que não tenha tempo para fazê-lo diariamente. Um grande abraço, querida.

  5. Caroline Carvalho

    9 de março de 2009 - 15:48 - 15:48
    Reply

    Olá hiroshi tudo bem depois de uma longa temporada que estive afastada estou aqui de volta a blogsfera !

    grande beijo

  6. Hiroshi Bogéa

    7 de março de 2009 - 01:44 - 1:44
    Reply

    9:15 PM,você está correto. Os dois são irmãos mas em campos opostos, em todos os sentido. O Tião é assim mesmo, e o “nego Félix”, apelido carinhoso que usamos para designar o Félix Miranda, pensa e age de forma bem oposto ao mano famoso. O Félix dialoga, agrega, busca consenso. O Tião é do tranco. Não existe nenhuma possibilidade, nesse angu, do Tião beneficiar irmãos. Nem ouvi-los.
    Valeu seu oportuno comentário, parceiro.
    Volte sempre.

  7. Anonymous

    7 de março de 2009 - 00:15 - 0:15
    Reply

    Félix Miranda, dono do Jornal Público, é sim irmão do Tião Miranda. Mas todo mundo sabe que Tião não confia no “nego” Félix, a ponto de não inclui-lo no rol daqueles que lhe dão conselhos.

  8. Anonymous

    6 de março de 2009 - 20:24 - 20:24
    Reply

    Sinceramente falando, o que o Tião tem a ver com o SEBRAE? Ele ficou somente 8 anos como administrador dessa cidade, e durante esse período não se tem notícias de alguma medida dele para incentivar o empreendedorismo nessa cidade, muito menos dá suporte aos já existentes empreeendores da cidade, que aos trancos e barrancos tem que matar um leão por dia, se quiserem comer uma codorna.

    Qual a contribuição dele nesse sentido, para que ele esteja ocupando esse cargo e função de uma entidade que DEFENDE o empreendedorismo?

    Um prefeito que recebeu verba para construir uma escola técnica, que até hoje não passou de umas paredes chapiscadas. E esse chapisco ainda foi feito às vesperas da eleição, pois antes era somente o terreno e a placa da obra, informando que ali seria a futura escola técnica de marabá.

    Algumas cidades que foram agraciadas com essa verba já tem suas escolas em pleno funcionamento.

    O que Tião sabe de empreendedorismo? NADA! Nem ele e nem os prefeitos anteriores a ele.

    Mas tem gente nessa cidade que aplaude a Tião pela praças e lograudoros que ele construiu para o “entretenimento” do povo. Perguntem para os vizinhos dessas praças, como está o sossego deles.

    Praças: essas são as boas escolas que Tião deixou como legado.

    Durma-se com um barulho desses.

  9. Quaradouro

    6 de março de 2009 - 20:21 - 20:21
    Reply

    Faltaste esclarecer que o Público é do irmão do Tião, Félix Miranda.

  10. Hiroshi Bogéa

    6 de março de 2009 - 13:58 - 13:58
    Reply

    Não, Juva. O contrato vige até junho. Mas o Tião me ligou ontem à noite dando detalhes sobre as decisões. Ainda hoje farei post sobre isso. Abs

  11. Anonymous

    6 de março de 2009 - 13:57 - 13:57
    Reply

    Juvencio de Arruda disse…
    Hiroshi, a CA tb teve seu contrato rescindido?

    4:15 PM, Março 05, 2009

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *