Hiroshi Bogéa On line
Post de 

3 Comentários

  1. Zé Dudu

    27 de fevereiro de 2009 - 19:25 - 19:25
    Reply

    Um dos maiores grupos frigoríficos do país, com 14 unidades de abate e desossa espalhadas em MS, MT, SP, MG, GO, TO e RO, além de vários curtumes, o Frigorífico Independência suspendeu temporariamente o abate de animais em todas as suas unidades. Dizem que havia até animais dentro da empresa para serem abatidos, quando veio a ordem de parar tudo. Livres do destino fatal, os bois foram devolvidos aos donos e agora pastam livres pelos campos com capim farto nesta época das águas. Tirando o bucolismo da história, é fato grave que gera prejuízos desmedidos nas regiões onde os frigoríficos estão instalados. O caso mostra ainda que pode haver, muito provavelmente, um problema sério no setor, que não raro conhece aventureiros de nebulosas finanças.

  2. Hiroshi Bogéa

    25 de fevereiro de 2009 - 21:43 - 21:43
    Reply

    Meu querido Alencar, eu os conheço muito bem. A grande maioria deles não quer. Prefere o caminho “mais curto” da devastação.
    Abs

  3. JOSÉ DE ALENCAR

    25 de fevereiro de 2009 - 18:37 - 18:37
    Reply

    Hiroshi,

    Cada janela que se fecha para uns corresponde a outra que se abre para outros.
    Quem quiser ver longe vai enxergar que logo logo terá mercado para carne socioambientalmente correta.
    Quem ficou antenado antes descobriu o mercado dos cortes kosher, do boi vivo e dos cortes conforme as regras do Corão.
    Os nossos pecuaristas, querendo, terão condições de produzir tudo isso e vender mais e mais caro.
    É só querer.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *