Hiroshi Bogéa On line

Carecendo de exatidão

Ainda no embalo de posts, aqui e alhures, sobre a falta de ética no Jornalismo.

Quatro décadas atrás, ao nos deliciar com Notícia de Jornal, uma de suas obras-prima, denunciando a invasão de privacidade por parte da imprensa e os efeitos danosos que causa às relações humanas, Chico Buarque já alertava sobre a falta de ética de alguns setores da imprensa quando o objetivo único é a venda do exemplar.

Principalmente nas páginas policiais, “a dor da gente não sai no jornal”.

Tentou contra a existência
Num humilde barracão
Joana de tal
Por causa de um tal João
Depois de medicada
Retirou-se pro seu lar
Aí, a notícia carece de exatidão
O lar não mais existe
Ninguém volta ao que acabou
Joana é mais
Uma mulata triste que errou.

Errou na dose, errou no amor
Joana errou de João
Ninguém notou
Ninguém morou
Na dor que era o seu mal
A dor da gente não sai no jornal.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *