Hiroshi Bogéa On line
Post de 

8 Comentários

  1. Renato Lima

    27 de julho de 2011 - 11:05 - 11:05
    Reply

    Eu acho que deveria ser um carimbó bem animado, a letra dessa aí tá boa, mas o ritimo tá fraco!!!

  2. jair campelo

    26 de julho de 2011 - 17:56 - 17:56
    Reply

    Por que esse povo que quer a divisão do nosso Pará não se junta e luta para trazer, mas recurso para estas áreas ao invés de separarem, eles estão pensando no povo??????? Duvido.

  3. José roberto

    26 de julho de 2011 - 10:36 - 10:36
    Reply

    Amigo Hiroschi.
    honestamente fico feliz ao ler seu blog,você traduz com veracidade a voz dos menos favorecidos desta região sul-paraense sem demagogias.Gostaria de vê-lo secretário de comunicação de nosso Municipio neste momento historico,onde com certeza fatos e feitos passados seriam lembrados para melhor clarear o futuro de nossa terra.

    Um forte abraço.

    • Hiroshi Bogéa

      26 de julho de 2011 - 10:51 - 10:51
      Reply

      Grande Zé Roberto, agradeço a consideração, mas seu amigo aqui está em outra esfera. Passou a fase de “secretário”. Abs, e volte semrpe.

  4. Tocqueville

    25 de julho de 2011 - 13:43 - 13:43
    Reply

    O fato de ser música country diz tudo…

  5. Anônimo

    24 de julho de 2011 - 21:27 - 21:27
    Reply

    Para o Tião, o povo só quer saber do chão preto, foi isso que eu ouvi da própria boca do prefeito, quando perguntado sobre o FECAM, mas eu concordo com o Duda, o povo precisa de pão e de circo pra ser feliz.

  6. Anônimo

    23 de julho de 2011 - 20:00 - 20:00
    Reply

    Tião,

    Caymmi já disse que quem não gosta de samba bom sujeito não é, é ruim da cabeça ou doente do pé. Tião nunca iria decorar o “jingue” de Duda. Ele realmente não sabe cantar nem cantiga de ninar. Nem gosta de quem canta. Não foi ele que acabou com o festival de música em Marabá. Então, tá explicado.

  7. Anônimo

    23 de julho de 2011 - 12:34 - 12:34
    Reply

    Campanha do Sim

    O “jingue”, como diz o erudito Tião Miranda, segundo ele, é muito “cumprido, não tem refrão”, disse o entendido lá na mesa quando foi apresentada a peça publicitária. Tem gente que ouviu o comentário. Mas segundo Duda, é preciso ouvir diversas vezes o “jingue”, para aprender a cantar. Tião, todo mundo sabe, não gosta de música alguma, não sabe cantar. Será ruim da cabeça ou doente do pé?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *