Hiroshi Bogéa On line

Carajás em três tempos

Durante encontro com os Bispos da Amazônia, deputado Giovanni Queiroz (PDT) sugeriu como caminho para ajudar a solucionar muitos dos problemas sociais da região a revisão geopolítica da Amazônia, a partir da criação de novos Estados.

———–
Conversando com Lula, deputado Giovanni relembrou as caminhadas que o então presidente do PT realizou há vinte anos pelo Sul do Pará pregando em discursos empolgados uma nova ordem para a Amazônia. Na audiência, o deputado paraense aproveitou para falar sobre a importância de criação de novos estados na região.

———–
A Universidade da Amazônia (Unama), segundo relata de Brasília Val-André, deverá realizar debate entre os deputados Giovanni Queiroz e Zenaldo Coutinho (PSDB) sobre a criação dos Estados do Tapajós e Carajás. O parlamentar tucano é contra. Pode começar, por aí, a discussão em bom nível dessa questão que está apavorando setores articulados de Belém.

Post de 

3 Comentários

  1. Anonymous

    17 de novembro de 2007 - 23:55 - 23:55
    Reply

    Ora, não se deve temer os politiqueiros de Belém, porque quem irá decidir é a população somente da área a ser desmembrada, segundo a Constituição e decisão do STF, ADI 733. Agora o que eles devem se lamentarem é ter perdido praticamente tudo que poderia beneficiar os paraenses, coo as siderurgicas e o Porto de Itaqui, implantadas no Maranhão.

  2. Anonymous

    18 de agosto de 2007 - 20:18 - 20:18
    Reply

    Se ocorrer mesmo o debate na Unama entre Giovanni e Zenaldo, é hora do parlamentar pró-divisão mostrar todos os argumentos favoráveis à causa, caso contrário tudo irá por água abaixo.
    Jorge Freitas- Abaetetuba

  3. Anonymous

    18 de agosto de 2007 - 18:45 - 18:45
    Reply

    Deputado Gioc=vanni Queiroz é um homem preparado para liderar esse movimento pela crição do estado do Carajás. Além do mais sabe tratar o tema sem desmerecer as outras regiões. Se todos os políticos da região empunhassem a bandeira da revisão geopolítica da rgião com a competencia de Giovanni, essa luta estaria mais consolidada.
    Sinval Francisco Marcelino Silva, residente em Xinguara.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *