Hiroshi Bogéa On line

Carajás e Tapajós no STF

O que já era aguardado, aconteceu.

A discussão sobre o desmembramento do Pará, que ainda está no Congresso Nacional, já chegou ao Supremo Tribunal Federal (STF).

O deputado estadual Celso Sabino (PR-PA) entrou com mandado de segurança na Corte contestando a votação dos projetos na Câmara dos Deputados que autorizam plebiscitos para consultar a população sobre o desmembramento do Pará e a criação dos Estados do Tapajós e de Carajás.

O parlamentar pede que seja suspensa a tramitação dos projetos enquanto não for realizado o estudo técnico necessário para ajudar a população a votar de forma correta. Segundo ele, ainda não foram demonstrados os custos sobre a possível realização dos plebiscitos e, principalmente, a organização e manutenção dos novos Estados.

A ação pede a anulação da votação do último dia 5, quando o plenário da Câmara aprovou os plebiscitos sobre a divisão do Pará. O deputado quer ainda que o assunto só volte à Casa após realização de estudo pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicadas (Ipea) para obtenção de dados técnicos quanto à viabilidade econômica e social dos novos Estados.

Caso os pedidos sejam negados, o deputado pede “que seja sanada a obscuridade que paira sobre a amplitude de votação do plebiscito que será convocado” sobre a criação do Estado de Carajás. A relatora do processo é a ministra Ellen Gracie.

Post de 

3 Comentários

  1. Junior Abreu

    19 de novembro de 2013 - 06:07 - 6:07
    Reply

    Concordo com o Luiz – jornalista. Precisamos integrar a Amazônia de fato ao território brasileiro, antes que seja tarde demais. Por que vocês acham que as potências estrangeiras vivem falando em soberania relativa do Brasil sobre sua Amazônia? Essa região tão rica está a mercê da cobiça imperialista e de fato ainda a temos como se fosse uma colônia em que o Brasil não tem o interesse de investir, o que é um absurdo! Precisamos de novos estados e estradas asfaltadas na região, precisamos povoá-la e trazer a presença do Estado e das Forças Armadas. Precisamos expulsar essas ONG’s estrangeiras que só servem para aliciar os índios e acabam obrigando o Brasil a criar dezenas de reservas indígenas justamente nas fronteiras. A interesse de quem? Os EUA só ainda não invadiram a Amazônia de vez, pois querem fazer tudo bem feito, desmoralizando o Brasil e, inclusive, não vai demorar muito pra eles forjarem pesquisas colocando a culpa dos seus tornados no Brasil… A Amazônia pode trazer nosso país para o mundo desenvolvido através de seus minérios caros e potencial energético, mas o país continua sendo negligente com tudo isso.

  2. Luiz - jornalista

    2 de junho de 2011 - 14:32 - 14:32
    Reply

     CRIAR ESTADOS NA REGIÃO NORTE É NACIONALIZAR A AMAZÔNIA COM INVESTIMENTOS, é a presença do poder público na Amazônia brasileira.

     Essa região é absolutamente esquecida por nossas autoridades, um região onde vivem milhares de brasileiros que foram condenados ao isolamento e deixados em uma zona de fronteira sem a devida vigilância de fronteira. O desmando e a falta da presença do poder público nessa região fragilizada ao narcotrafico. Não se justifica em nosso país termos o Estado do Amazonas maior que muitos países vizinho ao Brasil, inclusive países da Europa e termos Estados pequenos como Alagoas e Sergipe.È preciso criar o Estado de Solimões para que essas cidades do extremo oeste do Amazonas sejam acolhidas com a presença do poder público. Assim como o Estado do Tapajós será uma realidade futura, o estado do Solimões também deve ter sua devida atenção.Basta vontade política para isso e confio na competência e articulação política que nossos deputados e senadores da amazonia darão força a este projeto criar o estado do Solimões e Rio Negro. Srs, levantem essa bandeira, crie o futuro do Brasil e dessa região.. Dê a oportunidade dos moradores dessa região decidir democraticamente em plebiscito e o desenvolvimento dessa região. É PRECISO PENSAR EM DIVIDIR O ESTADO DO AMAZONAS PARA CRIAR OS ESTADOS DO SOLIMÕES, COM CAPITAL TABATINGA E O ESTADO DO RIO NEGRO, COM CAPITAL TEFÉ.

  3. fabiana fernandes

    23 de maio de 2011 - 11:26 - 11:26
    Reply

    olá eu sou Fabiana moro em curionopolis há 21 ano tenho 22 anos, é eu e muitos estamos afavor da divisao do estado e o nosso prefeito tambem, esta apoiando, mais eu gostaria mesmo e de saber quando e que vai ser a votaçao se ja foi decedido, porq eu ja tou ansiosa e quero votar afavor

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *