Hiroshi Bogéa On line

Cangaceiro do Pebas

Faissal Salmen não se corrige nunca! Há sempre uma história nova, e indecente, a respeito do comportamento público dele.
A mais recente ocorreu nas dependências de um restaurante de Parauapebas quando Faissal tentou agredir Welner Lopes, ex-secretário de Finanças da administração de Bel Mesquita, que se encontrava em uma mesa próxima à dele.
Durante insistentes vinte minutos, Faissal provocou o médico com palavras agressivas, insinuando, inclusive , disposição de agredi-lo fisicamente. Como o ex-servidor de Bel se manteve passivo, sem reagir diante da intolerante atitude de Salmen, este optou em procurar a delegacia de polícia do município para registrar a ocorrência de que teria sido “ameaçado de morte” por Welner.
Até hoje, Faissal Salmen (PSDB) responsabiliza o ex-secretário de Finanças como o principal responsável pela derrota fragorosa para Darci Lermen (PT), na eleição para prefeito de Parauapebas.
Esquece Salmen, também médico, ser o estilo cangaceiro que ele ostenta, a conseqüência natural de rejeição cada vez maior do eleitorado ao seu nome. Para o ex-deputado estadual, o contraditório não existe em suas relações sociais. A democracia não vinga, ao lado dele, se existe alguém que o contrarie. Vale a lei do murro e do chute, misturados à gritos ensandecidos

Post de 

2 Comentários

  1. Anonymous

    25 de setembro de 2007 - 14:16 - 14:16
    Reply

    Tudo a mais pura verdade. Digo mais, Faisal plantou a semente do desmando e da malversação da coisa pública em Parauapebas, hoje apenas colhemos os frutos.
    Mas não podemos perder de vista que o “cara” tem um eleitorado firme na cidade, basta ver suas votações nas últimas eleições.
    Agora, concordamos, é uma figura ultrapassada, violenta, anti-democrática. Tomara lhe venha o ostracismo.

  2. Anonymous

    25 de setembro de 2007 - 11:12 - 11:12
    Reply

    Bom dia Hiroshi parece ser mal de médico, o ex-prefeito de Tucumã Celso Lopes Cardoso (médido) que foi do PSDB, PMDB e agora se filiou ao PT. Para relembrar amigo Hiroshi Celso teve um governo mergulhado em perseguições politicas que durou 7 anos, foi cassado do cargo de prefeito e até hoje responde na justiça como acusado de ser o mandante da morte do vereador de opoisção Adão Lote (PSB) morto em 2003 dentro do banheiro de sua casa em Tucumã por dois pistoleiros.Depois de passar cerca de um ano preso e de ter apoiado Almir Gabriel (PSDB) nas ultimas eleições, mesmo estando no PMDB, foi expulso da referida sigla e agora se filiou no PT do qual era inimigo ferrenho em Tucumã. Infelismente meu amigo a justiça brasileira ainda dá assas paras esses factoides que usam a labia e a medicina para enganar o povo sofrido. Lastimavel enquanto isso a viuva do vereador morto mora fora do estado com medo de represalias e com a possibilidade do ex-prefeito retornar a prefeitura para assim ficar mas alguns anos longe das garras da justiça.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *