Canaã se organiza contra empréstimo de R$ 70 mi

Publicado em 29 de janeiro de 2012

 

 

Canaã dos Carajás – Reunidos à noite de sábado, 28, no salão paroquial de Canaã dos Carajás, lideranças políticas juntamente com a Associação Comercial do Município – Aciaca, OAB, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Sintep, e representantes outros da sociedade civil organizada, debaterem estratégia de ação coletiva que impeça a aprovação de projeto do Executivo, que tramita na Câmara Municipal, solicitando autorização para a prefeitura municipal adquirir empréstimo de R$ 70 milhões.

Reunião foi encabeçada pelo Psol, na pessoa de seu presidente Osnir Vieira, popularmente conhecido como Osnir da Visatec, que mobilizou demais representantes partidários para um debate democrático.

Durante a reunião, cada liderança partidária teve oportunidade de se pronunciar uniformizando discurso contra a proposta do governo Anuar Alves e da disposição da Câmara Municipal aprovar o projeto. Mesmo com alguns momentos acalorados, a reunião não fugiu do objetivo proposto.

O que mais foi enfatizado na reunião é que o prefeito já fez esse tipo de ação antes com o recebimento de recursos provenientes de royalties antecipados, além de outros empréstimos, sem que a cidade fosse beneficiada com o dinheiro repassado. Ou seja, nada foi aplicado em favor da população, nem mesmo obras de infra-estrutura, para as quais os recursos eram destinados.

A revolta da comunidade é grande, porém, na avaliação dos participantes da reunião, esse tipo de sentimento não é suficiente para mudar o curso dos fatos. “Somente com uma mobilização popular será possível vedar a aprovação do projeto, pois o que corre a boca pequena na cidade é que cada vereador já colocou seu preço para aprovar a matéria”, revela um dos dirigentes de entidades. Segundo ele, já teve parlamentar que teria registrado ata em cartório garantindo comprometimento na votação favorável da matéria.

O partido que mais tem força hoje na câmara é o PMDB, detendo três cadeiras legislativas -, inclusive o atual presidente Walter Diniz, que foi eleito pelo PPS, mas expulso da legenda, ano passado, foi alojar-se na sigla de Jader Barbalho.

Representando o PMDB, Jeová Andrade afirma que todos os vereadores eram contra o projeto, mas o intrigante é que nenhum deles se fez presente à reunião de sábado.

O que a população teme é que o projeto seja aprovado e o município seja mais uma vez saqueado pelo atual gestor.

Em situação caótica, Canaã dos Carajás vive um dos seus piores momentos na área administrativa, principalmente nos setores de infraestrutura e prestação de serviços públicos.

As ruas da cidade estão intrafegáveis, o hospital do município só está atendendo emergência, o cemitério não tem mais espaço disponível para acolher seus mortos – citando alguns exemplos da falência administrativa do município.

Nos três anos de governo, o atual prefeito é uma prova viva de péssimo administrador.

Após a reunião de sábado, o que parecia utopia para alguns, já existe forte sinalização de que as representações políticas comprometidas com o futuro de Canaã dos Carajás estão dispostas a fazerem frente aos desmandos da gestão de Anuar Alves.

Todos saíram comprometidos em cerrar fileiras contra os vereadores que se mostrarem favoráveis a aprovação do pedido do empréstimo de R$ 70 milhões.

(*) Maria Julinha de Adelaide, direto de Canaã dos Carajás