Campanha fraudulenta

 

 

Na edição de O Liberal de domingo, página 2, Caderno Poder:

 

“Eu trabalho em uma empresa em Barcarena que atua com minérios, e com a divisão (do Estado) o minério vai ficar mais caro. Então, eu sou contra a divisão do Pará”.

 

Depoimento é de Thayse Nascimento, funcionária pública ouvida pela repórter do jornal para falar sobre a proposta de divisão do Estado do Pará.

Aumento do preço do minério, por causa da divisão?

Alguém passou informação errada à moçoila ou ela integra algum núcleo de desinformação, para causar terrorismo na campanha plebiscitária.

Como se vê, os dois lados (contra e a favor da divisão) jogam com virulência.

A desinformação, para alguns, é a arma infalível para conseguir os fins.

Será que teremos uma guerra de números desencontrados, dos dois lados, na campanha de TV e Rádio?