Câmara Municipal já tem assinaturas suficientes para abrir CPI

A CPI vai sair.

Mas não é a CPI da Saúde, em Marabá.

Trata-se da CPI do Transporte Público de Belém, que já obteve 23 assinaturas, número mais do que suficiente para legitimar o pedido da comissão de inquérito.

O pedido de abertura da CPI do transporte público foi do presidente da Câmara Municipal, vereador Zeca Pirão (MPB). Para levar a abertura da CPI para votação é preciso que 12 assinaturas sejam colhidas, Pirão já recolheu 23 das 35 assinaturas possíveis.

De acordo com Presidente, a CPI deve investigar o sistema do passe fácil, cadastramento dos usuários no sistema, os recibos do pagamento, controle de gestão do referido sistema, bem como, a relação da arrecadação mensal de todas as empresas e clientes.

Quanto a CPI da Saúde, em Marabá, o prefeito Tião Miranda conseguiu evitar que mais vereadores assinassem o requerimento.

Das sete assinaturas necessárias,  o documento recebeu apenas seis.

Ou seja, morreu no nascedouro a intenção de se ir a fundo para descobrir o que está ocorrendo na secretaria de Saúde do município, que aplica recursos  astronômicos no setor sem que, na ponta da linha, apareçam resultados que atendam as necessidades da população carente.