Câmara de Parauapebas deve se pronunciar sobre plano de saúde

Publicado em 7 de março de 2013

 

 

A Unimed Sul do Pará é uma empresa que atua há 26 anos na  região, gerando mais de 300 empregos diretos e renda, com mais de 60 milhões em serviços comprados anualmente no Sul do Pará, segundo a publicação de seu último balanço, possibilitando assim o desenvolvimento do setor.

Ao contrário de demais operadoras de planos de saúde que anoitecem e não amanhecem na região, principalmente em Parauapebas, deixando dívidas na rede de assistência e milhares de trabalhadores sem desassistidos,  sem falar no fato de não recolherem ISS e nem terem sede administrativa por aqui, a Unimed Sul do Pará está socialmente engajada em quase todos os municípios.

Em Parauapebas, como exemplo, a USP tem forte ligação com aquele município, investindo socialmente em programas desenvolvidos pelo Rotary Clube local,  patrocinando atletas de caratê da AGAM, -,   que se sagraram campeões mundiais na Sérvia -, em campanhas de prevenção à saúde desenvolvidas pela  Prefeitura de Pebas,  Mérito Empresarial, e no próprio time profissional do  Parauapebas Futebol Clube, além de outras ações.

A par desse portfólio de seriedade, o blog estranhou informes de que a operadora de plano de saúde teria suspendido o atendimento dos servidores da Câmara Municipal de Parauapebas em função deste órgão não ter aceitado as condições de reajuste do Plano de Saúde que atende a casa.

Agora pela manhã, fonte segura da Câmara Municipal do Peba, acionada pelo pôster,  estranhou a publicação de nota num blog da cidade, tendo como informante gente da própria Câmara, narrando aquela versão. “Olhando aqui, no nosso controle contábil, o contrato do atual plano de saúde da Unimed só vence em maio. O que pode ter havido é atraso no pagamento de algumas prestações, mas não posso assegurar porque não conversei ainda com o presidente”.

Indagada se a Câmara já havia recebido alguma nova proposta da Unimed Sul do Pará para a renovação do plano, a fonte, que pede para não ser identificada, diz que não tem nada nos arquivos, “até porque, como já lhe falei, o contrato só vence em maio”.

Em Marabá, a gerência da Unimed Sul do Pará também foi acionada pelo blog, informando que não iria se manifestar oficialmente sobre o assunto. “Sobre esse caso,  entendo não haver uma nota oficial da Câmara de Vereadores de Parauapebas (acusando a suspensão dos serviços), e nem ser a fonte confiável, pois as informações (publicadas no blog de Pebas) são distorcidas”.

Questionada se haveria algum problema de inadimplência do cliente, a direção da Unimed também deixou a questão para ser esclarecida pela própria CMP. “É a câmara quem deve se manifestar sobre isso, não falamos de inadimplência sobre nossos clientes”, disse Francisco Ferreira, Gerente Comercial.