Hiroshi Bogéa On line

Câmara de Parauapebas denunciada

 

De Parauapebas, João Carlos comenta no post Corrupção desenfreada na Câmara de Tailândia sobre o uso de carros locados nas câmaras de Marabá e Parauapebas. Na avaliação do comentarista, os desvios de finalidade praticados pela vereadora Elka Queiroz (PTB) no uso de veículo alugado podem ser considerados aceitáveis diante das bandalheiras supostamente detectadas dentro da câmara do vizinho município.

João Carlos afirma que a Câmara de Parauapebas “tem contrato com uma empresa para a locação de mais de 15 carros”. Só que “nenhum carro é de fato locado e entregue aos vereadores”, garante. “O que se entrega é apenas uma nota fiscal e o dinheiro é dividido entre a presidência e os vereadores”, fulmina o denunciante.

As malinagens de integrantes da mesa diretora do legislativo vão além disso.

O desvio de recursos estaria localizado também na compra fictícia de combustíveis.

João Carlos considera o Ministério Público muito omisso diante de fatos concretos de safadezas dentro da Câmara de Parauapebas.

——————–

Atualização às 09:13

 

Comentarista Andréia acessa o post para acrescentar denúncias contra a Câmara de Parauapebas. O que diz seu comentário:

 

A Câmara de Paraupebas tem 12 servidores efetivos, alguns destes estão cedidos a outros órgãos, como por exemplo ao fórum no município. Mas o que causa espanto é a quantidade de servidores comissionados, mais de 400.

São apenas 11 vereadores, com uma sessão legislativa por semana. Na Câmara não cabe esses 432 comissionados, a maioria destes nunca andaram na Câmara, não sabem nem onde fica. Nepotismo tem aos montes. Ninguém consegue acessar essas folhas de pagamento, não há qualquer transparência.

O Ministério Público já foi acionado, mas pelo jeito seus membros acham  essa situação normal. Faz tempo que foi realizada uma representação.

A quantidade de recursos desviados da Câmara de Parauapebas só nessa legislatura é maior que a da ALEPA.

Post de 

3 Comentários

  1. Marcio Alencar

    9 de maio de 2011 - 10:33 - 10:33
    Reply

    O que temos que fazer no Brasil é o que os povos árabes estão fazendo….IR PRA RUA E BOTAR PRA FORA TODOS ESTES POLÍTICOS CORRUPTOS DO BRASIL QUE VIVEM MAMANDO NAS TATAS DA NAÇÃO…temos que deixar de sermos acomodados…

  2. Wanterlor Bandeira

    9 de maio de 2011 - 10:23 - 10:23
    Reply

    Meu caro Hroshi,
    Não existe nenhum contrato de locação com nenhuma empresa. A Licitação para esse fim foi publicada no Diario Oficial no dia 22 de fevereiro de 2011 nº 31860 e depois foi suspensa por um Mandado de Segurança expedido pelo Poder Judiaciario no dia 14 de março e só foi aberta no dia 13 de abril. As quatro empresas que se apresentaram não atenderem a necesidade do Edital e processo foi fracassado. Novo Pregão foi marcado para o dia 13 de maio. Portando Hiroshi, essa denuncia não procede. (Veja as informações no sitio do IOEPA)
    Com relação os servidores, foi realizado concurso publico esse ano para preenchimento de vagas, fato esse amplamente noticiado.
    Devido as deficiencia do Estado, muitos servidores são cedido a orgãos do estado. Delegacia, Forum, escolas e outros. Esses servidores prestam serviços regulamente.O fucionamento desses orgãos ficaria prejudicados sem a atuação desses servidores.
    Existem na Câmara duas representações, e todas são contra o art. 10 do Edital do concurso que trata da prova de titulos.Existe tambem um pedido de informação do MP sobre o Plano de Cargos e Remuneração, já encaminhado ao MP pela Procuradoria da CMP.
    Wanterlor Bandeira
    Diretor Adminstrativo da CMP

  3. Andréia

    9 de maio de 2011 - 09:07 - 9:07
    Reply

    A Câmara de Paraupebas tem 12 servidores efetivos, alguns destes estão cedidos a outros órgãos, como por exemplo ao fórum no município. Mas o que causa espanto é a quantidade de servidores comissionados, mais de 400.
    São apenas 11 vereadores, com uma sessão legislativa por semana. Na Câmara não cabe esses 432 comissionados, a maioria destes nunca andaram na Câmara, não sabem nem onde fica. Nepotismo tem aos montes. Ninguém consegue acessar essas folhas de pagamento, não há qualquer transparência.
    O Ministério Público já foi acionado, mas pelo jeito seus membros acham essa situação normal. Faz tempo que foi realizada uma representação.
    A quantidade de recursos desviados da Câmara de Parauapebas só nessa legislatura é maior que a da ALEPA.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *