Calça curta

Publicado em 25 de outubro de 2007

Desde muito tempo o povo de Tucuruí sabe que o prefeito do município é contraditório e indisciplinado no cumprimento da agenda de gabinete. Raríssimas vezes Cláudio Furman comparece para trabalhar na prefeitura. E quando despacha, o faz para se desmoralizar.
O episódio da anarquia promovida pelos clandestinos mototaxistas fechando por mais de quatro horas a BR-422, ligando Tucuruí à Pa-150, ilustra com clareza o vai e vem do prefeito. O moço simplesmente revogou alvará assinado por ele legalizando a atividade dos associados de uma entidade de moto-boys por pressão de outros taxistas na clandestinidade.
Mãe de algum empolgado filho escriba, diante de tal recuo, poderia muito bem exclamar: – Ó hôme frouxo!