Cabelo Seco, Priante, "caveira de burro"…

Publicado em 14 de janeiro de 2011

Como o deputado federal José Priante (PMDB) tem demonstrado certo desinteresse em assumir de imediato a Sedurb, priorizando passar alguns meses na Câmara Federal antes de pegar no batente, é preocupante o destino de obras importantes, paralisadas em alguns municípios, resultante do PAC.

A principal localiza-se no encontro dos rios Tocantins/Itacaiúnas, onde nasceu Marabá.

Graças a incompetente e desastrada gestão da ex-secretária Suely Oliveira, ali permanecem, como cadáveres insepultos, um conjunto de prédios residenciais inacabados e um arremedo de muro de contenção (foto), correndo o risco de desabar de vez agora na cheia  em evolução.

Se José Priante der a mesma atenção que seus prepostos demonstraram dirigindo a Sespa, durante gestão de Ana Júlia, o povo do bairro do Cabelo Seco se arrependerá, para sempre, dos dias dedicados às audiências públicas nas quais acordaram seu  remanejamento para lugares distantes do torrão onde nasceram.

Simão Jatene deve estar atento a essas questões, se realmente quer potencializar os recursos do PAC numa secretaria da importância da Sedurb, usada  agora para acomodar a sua governabilidade.

Receio dos moradores do Cabelo Seco é o lugar  se tranformar em local de “caveira de burro enterrada”.

Muro de contenção de contenção, correndo o risco de ser levado pelas águas