Hiroshi Bogéa On line

Cabanos de papel

Não se faz cabano como antigamente.

Os cabanos paraenses dos tempos digitais são os primeiros a correrem do pau.

Em todo caso, hoje, 7 de Janeiro, é tempo de reverenciar Batista Campos, Francisco Vinagre, Eduardo Angelim e tantos outros líderes do movimento pela independência mais efetiva que afastasse portugueses e ingleses do controle político e econômico da Província do Grão Pará.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *