Bolsa Verde começa a operar nesta segunda-feira

Publicado em 7 de dezembro de 2012

 

 

Por meio de uma plataforma online ágil e segura, desenvolvida especialmente para a transação de ativos ambientais, a BVRio começa a desenvolver um mercado que vai permitir que proprietários rurais negociem contratos de compra e venda de Cotas de Reserva Ambiental (CRAs). O mecanismo previsto pela legislação brasileira permite que excedentes de reserva legal sejam transformados em cotas e vendidos. Os compradores em potencial são donos de imóveis rurais que não têm o percentual exigido de reserva legal – entre 20% a 80% da propriedade, dependendo do bioma e do estado onde estão.

 

“Os produtores irão negociar contratos de compra e venda para entrega futura (CRAFs), fomentando o desenvolvimento deste mercado e dando mais transparência ao processo de formação de preços. As Cotas de Reserva Ambiental são uma opção a mais que eles terão para cumprir as suas obrigações ambientais”, afirma Pedro Moura Costa, Presidente-Executivo da BVRio.

 

A cerimônia de lançamento da BVTrade acontece no Palácio Guanabara, nesta segunda-feira (10), com a presença da Subsecretária de Economia Verde, Suzana Kahn, e da ex-Secretária de Fazenda municipal e atual Presidente do Instituto de Urbanismo Pereira Passos, Eduarda La Rocque. Os governos estadual e municipal do RJ participam do Conselho da BVRio desde sua criação, há um ano.

 

O presidente-executivo da BVRio irá responder a dúvidas de produtores sobre as negociações de CRAs na BVTrade nesta terça-feira, 11 de dezembro, às 17h, via twitter: @BVRio.

 

A BVRio pretende se tornar referência no país para a comercialização de ativos relacionados ao cumprimento de obrigações ambientais, tais como recuperação de áreas florestais e emissão de gases.

 

A cidade de Paragominas é uma das primeiras da região amazônica a operar com este tipo de bolsa. Produtores rurais do município iniciaram seu cadastro neste mês, na secretaria do projeto Pecuária Verde. Para o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais da cidade e diretor executivo do Pecuária Verde, Mauro Costa, a iniciativa é uma das alternativas capazes de motivar os proprietários de fazendas em proteger sua área de Reserva Legal (RL).

 

Sobre a BVRio


A bolsa de valores ambientais BVRio é uma associação sem fins lucrativos, que tem por objetivo desenvolver mecanismos de mercado para auxiliar no cumprimento de leis ambientais.

Criada há um ano, a BVRio é a primeira bolsa de ativos ambientais do país, conta com o apoio da Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro e da Prefeitura do Rio, mas não recebe repasses financeiros de nenhuma esfera do governo.