Bois no pasto

Publicado em 1 de maio de 2008

Durante realização de seminário sobre a criação do Estado de Carajás, promovido pela UFPA em Marabá, semana passada, uma estudante ligada ao Psol bateu duro nos sabatinados deputados Giovanni Queiroz, Asdrúbal Bentes e João Salame. Em determinado momento, fez afirmativa de que o interesse maior pela criação de nova unidade da Federação deve-se ao interesse de Asdrúbal e Giovanni serem fazendeiros.

Bentes reagiu educadamente fazendo um desafio a universitária:

– Se você encontrar em qualquer cartório do Sul do Pará alguma propriedade, além de minha casa que possuo em Morada Nova, em meu nome, imediatamente transfiro o imóvel para o seu nome. Nunca fui e não sou fazendeiro.

Rebatendo, também com educação, o questionamento da estudante, Giovanni Queiroz comentou a luta pela divisão como anseio generalizado, sem haver nenhuma ligação com a preservação de bens patrimoniais. E foi direto:

– Eu sou fazendeiro, me orgulho disso e tenho muitos bois, todos gordos, muitos gordos. Uma beleza!

O auditório caiu em risadas.