Hiroshi Bogéa On line

Boçalidade de Barbosão repercute no mundo

Destemperado, arrogante, dono da verdade.

Essas “virtudes” realçam a personalidade de  Barbosão, típico caso do sucesso que sobe à cabeça.

A imagem diz tudo.

Joaquim Barbosa, presidente do STF, ao cumprimentar o Papa, faz de conta que não vê Dilma Roussef, e passa bufando, sorrateiramente.

Atitude indigna, tacanha e ao mesmo tempo reveladora de brutalidade, destempero, pernosticismo desvairado e ignorância.

As normas de civilidade e de protocolo que ele deveria praticar, cumprimentando a Presidente da República, ao não fazê-lo, desrespeitou o ilustre visitante e o próprio povo brasileiro.

Imaginem um estorvo desse na Presidência da República.

Logo, logo enfiaria o país numa profunda escuridão, transformando-o numa ditadura.

——————-

Atualização às 23:34

 

Por que Barbosa afrontou Dilma?

Cada membro da assessoria de imprensa do ministro Joaquim Barbosa merece até o último centavo de seu salário, pois não passa um dia sem que assessorado obrigue assessores a produzirem verdadeiros malabarismos para explicar seu comportamento bizarro.

Durante a recepção ao Papa Francisco no Rio de Janeiro, enquanto este e Dilma Rousseff, lado a lado, recebiam cumprimentos de autoridades e personalidades, Barbosa cumprimentou o líder religioso e ignorou a presidente.

A falta de educação de Barbosa foi tão acintosa que até a comentarista de uma rede de televisão notou (veja o vídeo ao fim do texto). Em pouco tempo, os grandes portais de internet já comentavam a afronta do presidente do Judiciário à presidente do Executivo.

À noite, começou a ser divulgada mais uma “explicação” da assessoria de imprensa de Barbosa para o inexplicável, como a criada quando insultou pesadamente um jornalista de O Estado de São Paulo por perguntá-lo sobre um assunto que não queria comentar.

Veja a explicação que os heroicos assessores do temperamental presidente do STF produziram:

O ministro e várias outras autoridades ficaram com a presidente Dilma em uma sala, antes da chegada do papa e, como os dois já tinham se cumprimentado e conversado antes, provavelmente, Barbosa achou que não era o caso de cumprimentá-la novamente

É ocioso dizer que não cola. Joaquim Barbosa pode ser um desequilibrado, mas não é burro. Sabe perfeitamente que todas as normas mais comezinhas de convivência social impõem que até adversários se cumprimentem em situações solenes. Um homem ignorar uma mulher após cumprimentar outro homem ao lado dela é só um agravante.

Se a explicação de Barbosa… Ou melhor, se a explicação da assessoria de Barbosa não cola, tampouco cola que sua atitude não tenha sido estudada. Não havia uma situação de tensão para ele agir daquela forma, fosse por descuido ou por raiva.

Por que ele seria mal-educado com uma pessoa com a qual estivera minutos antes em situação de normalidade? Aliás, o sorriso que Dilma deu a quem a maltratou no momento em que a estava maltratando e a reação de constrangimento dela em seguida mostram que não fazia a menor ideia de que algo como aquilo pudesse ocorrer.

Bem, o que o Blog apurou é que andam dizendo “nos bastidores” que a razão do tratamento diferenciado de Barbosa a Dilma em privado e em público não tardará a ser conhecida. Só não foi possível descobrir que razão é essa. Mas que ela existe, garantiram que existe.

Que o resto fique para a imaginação de cada um. A minha já produziu uma teoria, mas seria leviano compartilhá-la sem maiores certezas. (Eduardo Guimarães –  Blog da Cidadania)

Post de 

7 Comentários

  1. apinajé

    31 de julho de 2013 - 14:43 - 14:43
    Reply

    olá amigos.
    por uma questão de justiça,seria salutar atualizar esse post.
    ontem a presidenta Dilma desconsiderou todas as tentativas de criar um incidente entre ela e o ministro Joaquim Barbosa por causa dessa suposta quebra protocolar.
    um abraço a todos

  2. Leonardo Soares

    26 de julho de 2013 - 12:03 - 12:03
    Reply

    Na condição de deísta que sou, não me oponho a visita dele como chef de estado, mas na condição de ” santo padre” e o governo injetar 118 milhões dos cofres públicos para simplesmente fazer bonito, sem dúvida é um grande desperdício e falta de respeito com o contribuinte, sendo uma nação laica, discordo 100%. A igreja católica é muito rica e poderia custear todo esse dinheirama. E dizer que o papa trás alguma coisa que beneficie o país? Me desculpe os católicos, mas não somou nada, além de muita idolatria. Sendo mais radical, todos os países que se coloca na condição de católicos a miséria é perceptível, a nação não evolui. Sendo mais radical ainda, qualquer nação que tenha como principio fundamental a religião é um atraso em todos os sentidos.

  3. Plinio Pinheiro Neto

    26 de julho de 2013 - 10:37 - 10:37
    Reply

    Caro Hiroshi.

    Nesta visita deste surpreendente servo de DEUS que é o papa Francisco, responsável, talvez por uma futura volta da igreja católica às origens, que começa a ser desenhada por ele, muita coisa estranha tem acontecido.Primeiro foi esta suposta deselegância do Dr. Joaquim Barbosa para com a Presidente Dilma, digo, suposta, pois assistindo ao vídeo não se chega a esta conclusão e depois, a deselegância da Presidente Dilma que aproveitou o seu pronunciamento para fazer proselitismo político, para incensar os próprios pés, em lugar de exaltar a oportunidade da visita do Papa e o seu significado para o povo católico brasileiro, merecendo a repreensão da mídia nacional e internacional.Ou seja, não entendeu a grandiosidade do momento que lhe era permitido viver. A verdade é que o Brasil está necessitando de estadistas e, infelizmente, só temos políticos e mesmo assim, se qualidade e intenções duvidosas.Por isso o povo não suportando mais, foi às ruas e continuará indo, até que os políticos entendam o papel que lhes cabe e passem a desempenhá-lo. Seria bom, também, que tirassem lições preciosas na humildade do Papa, que sendo Chefe de Estado e líder espiritual de milhões, não deixa que o poder lhe suba à cabeça e nem procura aproveitar-se dele.

  4. Marcio Mazzini

    24 de julho de 2013 - 10:44 - 10:44
    Reply

    Prezado Hiroshi,
    o Art 2 da CF diz : São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário.
    ou seja nenhum se sobrepõe ao outro. Assim, na minha opinião, na recepção da chegada ao papa na Base Aerea do Galeão deveriam constar o chefe de cada poder(Executivo,Legislativo,Judiciário). Se vc reparar nas imagens da descida do Papa do avião,encontrará várias autoridades(e não autoridades também), de diversos escalões, menos o chefe do Judiciário. Especulo que talvez tenha sido este o motivo da descortesia recente do Joaquim Barbosa com a Presidente.
    É necessário lembrar que em várias ocasioes oficiais anterirores, a Presidente torceu a cara para o Joaquim Barbosa, e vice-versa..basta procurar no Google ou You Tube e vc terá uma amostra daquilo que escrevo, o que para mim, mostra simplesmente a falta de educação de ambos.
    Pode se alegar que a visita do Papa não é oficial, e que portanto não caberia a presença oficial dos chefes dos três poderes, que a Presidente, como anfitriã,convida quem ela quiser para a recepção.Mas, aí quem teria cometido a indelicadeza seria a Presidente, pois convidou membros do Executivo e do Legislativo, e nenhum do Judiciário. Mas, voltando a cena do Palácio Guanabara: Uma vez que o Presidente do STF concordou em ser apresentado junto com outras autoridades de menor escalão em uma cerimônia, deveria sim, por educação e cortesia cumprimentar quem o convidou para a cerimônia.
    Seria algo similar, que eu, como botafoguense, ser convidado para uma festa de flamenguistas, onde seja tradição no final da festa cantar o hino do Flamengo. Se eu aceitar ir nesta festa, é óbvio que terei que cantar o hino junto com todos, ou estaria cometendo uma descortesia.
    Em resumo: O Barbosa pisou feio na bola.

  5. Mosavelino

    23 de julho de 2013 - 10:25 - 10:25
    Reply

    Estes caras todos são capachos de Presidentes Governadores ou Prefeitos e trabalham a favor de quem os coloca lá, como são nomeados por estas autoridades citadas eles fazem o que eles querem, Joaquim Barbosa agora que se rebelar, a primeira rebeldia dele foi querer botar os mensaleiros na cadeia, mais que pelo jeito não vai acontecer, de vez enquando ele fica querendo atrapalhar os planos da corja que esta no poder, ele tem que se colocar no lugar dele ou então vai sair de lá, e agora quer dar uma de mal educado com quem manda nele. Ele tem que saber que no Brasil o direito do povo está sempre em último plano, o povo só é lembrado por políticos na época das eleições. Pq se tivéssemos políticos sérios comprometidos com o povo eles já tinham mudado muita coisa o primeiro era o Código Penal e muitas outras leis pra enquadrar estes bandidos do colarinho branco que metem a mão no bolso do povo.
    Mais é lamentável a atitude do senhor Barbosa

  6. apinajé

    23 de julho de 2013 - 09:41 - 9:41
    Reply

    bom dia amigos.
    Ou eu enxergo mal,ou estão achando chifre em cabeça de cavalo… vi nesse vídeo um protocolo seguido a risca.se houve alguma quebra de protocolo,foi cometida pela presidenta,me parece que ela apresentou a sra.do casal seguinte erroneamente,nota-se em seu gesto de por a mão na testa a auto constatação do equívoco.
    O resto é criação de factóides para minar a popularidade do ministro.puro medo de uma “improvável” candidatura do magistrado.
    O perigo para a sra.Dilma está nas fileiras de seu partido.

  7. Jonatas

    23 de julho de 2013 - 07:06 - 7:06
    Reply

    Hiroshi, sou católico praticante assisti os momentos de alegria do povo cristão na recepção ao nosso Papa Francisco(o primeiro da América do SUL), fiquei entristecido com a atitude do chefe do poder Judiciário Brasileiro. Este fato nos remete ao passado. À justificativa que se pode imaginar é que ficou comprovada sua arrogância, talvez associada a uma coisa que nos dias de hoje nós abominamos, que é o preconceito racial ( desta vez houve a inversão, o Negro praticando o racismo contra um branco) quem sabe, não cabe aí uma ação de crime racista contra este Cidadão, que tenta de todas as maneiras aparecer como guardião da moralidade: se é que acabou de praticar a pior e maior imoralidade e falta de respeito dos últimos 25 anos pós ditadura. Abc

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *