Hiroshi Bogéa On line

"Boca de Tucunaré"

Pelo celular, fonte honesta alcança o poster em Xinguara para alardear a existência de engrenagem safada na Sema. O lance envolveria técnicos de campo da secretaria cobrando até R$ 140 mil de madeireiros da região Nordeste do Estado, “para facilitar a liberação de documentos florestais”.

Uma suposta vítima da boca grande, amiga do colaborador do blog, se diz bastante abatida e surpresa com os valores cobrados.

No tempo do governo tucano, garantiu, o jabaculê era bem menor.

Missão quase impossível para Valmir Ortega apurar. Pegar o rastro dessa turma não é fácil: o corrompido não fala oficialmente, muito menos o corruptor!

Post de 

6 Comentários

  1. Anonymous

    15 de maio de 2008 - 01:55 - 1:55
    Reply

    Hum será se aumentaram o preço, por represália ao governo do PT?
    Acho que o corrompido deveria denunciar ao Secretário ou a PF.

  2. marcos paulo

    14 de maio de 2008 - 11:24 - 11:24
    Reply

    caro bogéa, está cada vez mas difícil trabalhar com o serviço público. sem generalizações, obviamente…
    até!

  3. Hiroshi Bogéa

    14 de maio de 2008 - 01:20 - 1:20
    Reply

    3:18 PM, freio…só o “de mão”. Rs

  4. Hiroshi Bogéa

    14 de maio de 2008 - 01:19 - 1:19
    Reply

    Com certeza, Juva, aliado ao medo da tchurma ficar sem alimentos diante da crise que se anuncia. Eh ehe

    Cadê tu, camarada?!!! Temos que nivelar o papo…
    Abs

  5. Juvencio de Arruda

    13 de maio de 2008 - 21:20 - 21:20
    Reply

    rs
    Terá sido a inflação, Hiro?
    Abs

  6. Anonymous

    13 de maio de 2008 - 18:18 - 18:18
    Reply

    Moço, essa turma é danada… e gulosa… não tem freio.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *