Hiroshi Bogéa On line

Baixando a madeira. E bala.

Ainda sobre o post Fábrica de Crimes, jornalista Ademir Braz esclarece o registro de outros assassinatos na invadida “Área da Coca-Cola”.

O assassinato do auto-intitulado chefe do bando que invadiu, ocupou, depreda e vem negociando a propriedade legítima dos herdeiros de Almir Morais, não é o primeiro; é o terceiro conhecido. Antes dele um sujeito foi morto a pauladas e, pouco antes, uma mulher, segundo uma fonte lá residente (que, ao contrário do que diz o anônimo das 11:47 AM, não é bandido, é trabalhador desempregado e com família numerosa). Há uma versão meio insólita de que alguns corpos encontrados na ferrovia seriam de gente daquela área, apenas desovada sobre os trilhos.O surpreendente nisso tudo é que os herdeiros de Morais não gozam de qualquer segurança jurídica para reaver seu bem espoliado, situação decorrente da falta de política pública para a moradia digna.
Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *