Hiroshi Bogéa On line
Post de 

6 Comentários

  1. blog do bacana-marcelo marques

    24 de julho de 2009 - 23:12 - 23:12
    Reply

    É isso Hiro, as vezes, os anônimos, como me dizia sempre o Juca, passam do ponto. E como sangue de barata não corre nestas veias caipiras…
    Obrigado sempre pelas suas palavras, tão educadas e respeitosas comigo. Não é a toa que Silvia é uma flor.
    beijos

  2. Hiroshi Bogéa

    24 de julho de 2009 - 16:50 - 16:50
    Reply

    Bacana, o rapaz aí das 10:02 AM não deve gostar do sucesso de ninguém. Uma vez, deves lembrar,respondendo comentário seu, disse pra você ignorar a ignorância atravancada. Essa é difícil, até impossível compreender. E lhe estimulei a continuar seu trabalho, ganhando grana e vivendo a vida estratosfericamente, com dignidade. Com sei que o fazes. Bola pra frente, garoto. Abs

  3. blog do bacana-marcelo marques

    24 de julho de 2009 - 01:36 - 1:36
    Reply

    Obrigado Hiroshi, a casa está a tua espera. Sobre DJ Sainha, quem sou eu para dizer quem deve vestir o que, e em plena praia.
    Sobre evolução patrimonial estratosférica só posso dizer que achei linda a frase. Bom, se o anônimo – sempre eles – trabalhar a quase 8 anos, em um programa de TV diário, líder de audiência,com TODOS os espaços comerciais vendidos, montar uma revista, fazer alguns eventos, ter programas de rádio diário, escrever um blog diário e sair correndo para gravar, vender, atender clientes, nunca chegar em casa antes das 11 da noite, passar o sábado todo das 9 as 16 gravando, trazer soluções para os clientes, não ver o filho crescer, fazer um programa de turismo toda semana, jamais repetir matéria na TV, escrever uma coluna no jornal toda semana, montar uma produtora de vídeo que faz comerciais, documentários e programas de TV…
    Talvez o anônimo consiga ganhar uma graninha. Ah, a minha é com muito suor, toda declarada, com emissao de notas fiscais, pagamento de 25 funcionários e seus impostos.
    E não é estratosférica meu caro, pois se um dia for, paro de trabalhar, pode ter certeza.
    Continuo trabalhando e pagando minhas prestações por aí.
    Talvez meu amigo, se Nazinha topar com sua cara, tú consiga algo na vida, como consegui e tenho de matar um leão ao dia, ainda hoje, para manter.
    Se não, f….
    Dor de cotovelo não tem remédio.
    PS: E minha receita vem da INICIATIVA PRIVADA, não tenho emprego fantasma e se parar de trabalhar amanhã, estou lascado.
    abraços Hiroshi, beijos para a Silvia.

  4. Anonymous

    22 de julho de 2009 - 13:02 - 13:02
    Reply

    Esse bacana sabe se dar bem, né? Como ele teve uma evolução patrimonial tão estratosférica?

  5. Hiroshi Bogéa

    22 de julho de 2009 - 01:54 - 1:54
    Reply

    . Nesse caso, o horário apropriado é o Corujão. Ou a Sexta-quente, depois das 3 da madruga. Eh eh
    Bjiin

  6. .

    21 de julho de 2009 - 20:23 - 20:23
    Reply

    Olha, no último domingo eu estava sentada bem pertido da Casa do Bacana. A idéia é ótima, de fato.
    Mas acho que tem que haver mais seleção nas atrações.
    DJ Sainha, esposa do Kaveira, estava com roupa própria pra um streap, dançando de forma vulgar, Às 17h, na pria do Farol Velho. E a pirralhada (crianças mesmo!) toda lá, achando aquilo o máximo.

    Que levasse Élida Brás, mas que a colocasse para tocar em horário e para o público apropriado.
    Sem noção!!!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *