Hiroshi Bogéa On line

Aterro do bambuzal ganha repaginação com ciclovia

 

 

Desde a manha de terça-feira, a prefeitura de Marabá iniciou obras de repaginação do aterro do bambuzal, que liga os Núcleos Nova Marabá e Cidade Nova a Marabá Pioneira.

Projeto consiste em recapeamento de toda a pavimentação da pista e construção de ciclovia.

A via terá, ainda,  iluminação especial que permita o realce  noturno do verde do bambuzal e sinalização luminosa da ciclovia.

Prefeito João Salame decidiu-se pela obra como avant- première do programa de pavimentação que será lançado na cidade, semana que vem, a partir do asfaltamento de ruas da Folha 23.

O secretário de Obras Antonio de Pádua visualizou um projeto simples para a repaginação do Aterro,  considerando acessibilidade, iluminação e asfalto de qualidade.

Quando as obras estiverem concluídas, nos próximos 30 dias, o Aterro ficará como mostram as imagens.

 

ciclovia dia

 

ciclovia noturno 4

 

ciclovia noturno

Post de 

20 Comentários

  1. Jairon Queiroz

    22 de agosto de 2013 - 11:03 - 11:03
    Reply

    Caro Hiroshi, acompanho todos os dias suas publicações e admiro seu trabalho em levar informações de nossa terrinha aos quatro cantos do mundo.

    Mas vira e mexe acompanho suas publicações, e vejo o quanto nos deixam empolgados as publicações no que tange ao desenvolvimento de nossa cidade. Como exemplo, Estou acompanhando suas publicações sobre a promessa dos 45 dias, e também acabo lembrando de outras promessas que envolvem prazos.
    Duas delas são bem recentes também.
    A Primeira é sobre a iluminação da transamazônica, seriam 60 dias para a conclusão das obras que foram iniciadas no inicio de Julho, ou seja em setembro teríamos uma nova cara para esta rodovia que tanto é falada pelos acidentes que ali ocorrem.
    A outra é sobre a nova cara que a parte do bambuzal receberia. pela publicação seriam 30 dias, se formos olhar este prazo, já atingiu.

    Acredito que deve ter acontecido algum problema, que poderia ser informado para que possamos recalcular estes prazos e sonharmos com a melhoria de nossa cidade.

    Um grande abraço.

  2. JOTAL

    16 de julho de 2013 - 20:01 - 20:01
    Reply

    Lendo os comentários do conceituado blog, fiquei espantado com a “CARA de PAU” desse paulinho velha marabá, mentiroso,pretencioso, mal informado,devia aposentar seu pseudônimo e adotar outro,pois AMOLECOU-SE !!!

  3. Paulinho

    16 de julho de 2013 - 09:23 - 9:23
    Reply

    Paulinho, vai pra casa!! Voce não sabe de nada e continua sem saber. Esse negócio de dar nome a logradouros para pessoas em vida, não funciona em Marabá. Exemplo: ruas como Ademir Martins (que parece morto) e Adelina Baglia (será que morreu?) no núcleo da Cidade Nova. Estão lá os cara-pálidas, com nome de ruas. Pode?
    No fundo, no fundão mesmo, bacana é receber homenagens em vida.Dar nome de rua para um que parece morto e para outra que ninguém sabe se já morreu, não dá mesmo. E mais, o que fizerem de útil para a comunidade esses uns para merecer a homenagem? Nada.
    Att. do amigo
    Arthur Madeira.

  4. Paulinho velha Marabá

    13 de julho de 2013 - 05:38 - 5:38
    Reply

    Pô, Antônio Carlos Pereira dos Santos, não dá para tampar o Sol com a peneira! Kkkkkkkkk

  5. Paulinho velha Marabá

    13 de julho de 2013 - 05:30 - 5:30
    Reply

    Amigos, Artur e Antônio, seus comentários apenas colaboram com o que escrevi. Bom saber que o Dr. Haroldo Bezerra, teve essa brilhante ideia quando solicitou um projeto ao Doutor e mestre Benito Calzavara da FCAP como dito pelo Artur: realmente não tinha conhecimento desse importante fato, porém, o professor Waldair Aguirre era o então sec de Meio-ambiente da PMM gestão Haroldo Bezerra. Portanto, como a nossa legislação não permite dá nomes de logradouros à pessoas em vida( esqueci desse detalhe) vai aqui uma sugestão aos vereadores, que apresente um projeto de lei alterando a extensão da Av. Antônio Maia até o trevo Cidade Nova e Nova Marabá. Aproveito,para reiterar os nossos parabéns, ao prefeito Salame e professor Waldair, extensivo ao ex-prefeito Haroldo Bezerra. Abs,

  6. Antonio Carlos Pereira Santos

    12 de julho de 2013 - 20:29 - 20:29
    Reply

    Pô, Paulinho velha Marabá, pisaste na bola com força, hein ? Falando do que não sabe. Mentindo descaradamente. Kkkkkkkkkkkkk.. Vai lá, desmente o cara que afirma que não foi, como afirmas, o Prof. Valdair Aguirre o responsavel pela criação do projeto bambuzal.Em 12.07.13, Marabá-PA.

  7. Harry Barbosa

    12 de julho de 2013 - 13:13 - 13:13
    Reply

    Parabéns prefeito pela iniciativa, Marabá precisa muito de uma mudança principal em sua estrutura visual, vai dar uma cara nova para nossa cidade essa sua iniciativa… Parabéns estamos com vc …ñ quero que meu voto tenha sido errado, o povo reclama mais sabemos como ficou a cidade após o governo anterior …Que Deus lhe muita sabedoria para conduzir essa oportunidade de ser o Prefeito do Centenário…

  8. Bambuzal

    12 de julho de 2013 - 09:48 - 9:48
    Reply

    Paulinho velha Marabá está redondamente enganado. Não sabe o que está dizendo. Não conhece a história.Deu ponta pé na lua e fica aí posando de bonzinho querendo dar ao bambuzal o nome do Gaúcho Aguirre que não tem nada a ver.Haroldo Bezerra, então prefeito pediu um projeto ao doutor e mestre Benito Calzavara, da antiga Faculdade de Ciências Agrárias do Pará, com o objetivo de plantar na borda do aterro, uma espécie que vegetal que fosse capaz de evitar, com as cheias periódicas de Marabá, o material de compactação não fosse solapado e desmoronasse.O velho mestre, então, sugeriu o plantio de bambú, uma gramínea, com enraizamento em touceiras, que, absorvendo a umidade, segurasse o terreno e conservasse o aterro.E assim foi feito. Paulinho, vai pra casa.Fique na sua.
    Do amigo
    Arthur

  9. catiane

    11 de julho de 2013 - 21:36 - 21:36
    Reply

    bela iniciativa.. parabéns…. hj passei pela a entranda e fiquei a perguntar se há espaço suficiente para a ciclovia e os carros??
    Caro Hiroshi sei q não cabe aqui, mas vc saberia me dizer como está a questão da conta/valor bloqueado da prefeitura em relação a pensão de ex-prefeitos??????/

    • Hiroshi Bogéa

      13 de julho de 2013 - 00:18 - 0:18
      Reply

      O prefeito cancelou o pagamento dessa imoralidade de pensão a ex-prefeitos, Catiane.

  10. anonimo

    11 de julho de 2013 - 15:54 - 15:54
    Reply

    Vale a pena lembrar que na gestão do Tião Miranda ele gastou R$ 270 mil (conforme placa fincada no local na época) para abrir uma valeta e passar a fiação da iluminação do bambuzal. A abertura desta valeta foi realizada por três homens da secretaria de obras e durou quinze dias este trabalho.

  11. Gilberto leite

    11 de julho de 2013 - 13:07 - 13:07
    Reply

    Bela iniciativa do Prefeito e auxiliares, a entrada para a cidade velha é um dos cartões postais de Marabá, além de melhorar e muito o nível de segurança para pedestres e ciclistas, além da nova iluminação …Parabéns a todos os envolvidos pela iniciativa.

  12. Mosavelino

    11 de julho de 2013 - 12:07 - 12:07
    Reply

    É uma boa iniciativa do governo municipal, no entanto os investimentos prometidos, em palanque que foram um dos carros chefes de sua campanha os 500 Km de asfalto, ainda não teve inicio né, é óbvio que estávamos no inverno onde não seria possível fazer tais investimentos. mais já estamos no segundo mês do verão e até agora nada, eu quero acreditar que mais uma vez não tenha sido enganado por falsas promessas, ao votar no atual prefeito, até porque eu vi no inicio do mês de Março no programa Barra Pesada uma nota enviada pelo o Sr. secretário de obras de que até o final daquele mês e inicio de Abril a passarela do INSS estaria concluída, passei lá a uma semana atrás e pouca coisa foi feita, um outro fator que deixa duvida na minha credibilidade no atual governo é com relação a saúde desse município que continua do mesmo jeito que era na gestão anterior e a alegação dele é de que o município não tem recursos para resolver tais problemas e que a gestão anterior deixou as finanças do Município na banca rota o que não deixa de ser verdade, no entanto ele foi eleito pra resolver os problemas do município e que a população que é sobrecarregada com a 2ª maior carga tributária do planeta não pode ser penalizada por isso, mais pelo que vemos é isso que ocorre na maioria dos casos.

  13. Heldenir Almeida

    11 de julho de 2013 - 11:21 - 11:21
    Reply

    Adorei a idéia da Ciclovia. Demorou!
    Ás vezes faço caminhada do Belo Horizonte a velha Marabá e sinto uma imensa dificuldade quando chega nos bambuzais. Local estreito, onde fico num fogo cruzado entre trânsito e matagal.
    A obra federal é muito boa e desafogou bastante o congestionamento. Mas é uma pena que não pensaram nos ciclistas.
    Pelo menos nesta área do bambuzal já melhora bastante. Não só para quem pratica esportes, mas para o trabalhador, que muitas vezes usa sua bicicleta como meio de condução.

  14. PAULO REIS

    11 de julho de 2013 - 09:05 - 9:05
    Reply

    governo sério é isso, o prefeito anterior tinha na duplicação da transamazônica que foi realizada com recursos federais, um de seus trunfos para tentar enganar o povo, mas aquele pequeno trecho que poderia ter sido revitalizado pela prefeitura ele não fez, realmente não tinha nenhum compromisso, valeu prefeito salame.

  15. Plinio Pinheiro Neto

    11 de julho de 2013 - 08:55 - 8:55
    Reply

    Caro Hiroshi.

    Belissima iniciativa que merece todos os aplausos, no entanto, é indispensável que nosso Prefeito mande cancelar todos os títulos que foram concedidos na administração anterior, loteando o atêrro, quase todos em dimensões absurdas (30 X 100) segundo se comenta.Aliás, na administração do Nagib Mutran Neto houve idêntica tentativa e ele anulou os títulos então concedidos.Também seria bom rever a situação criada com a concessão feita pelo ex-Prefeito à direita de quem sai da Velha Marabá, onde há uma construção em fase de conclusão e que, ao que me parece, está sobre a rota da Grota Criminosa.Ora, se vai haver o saneamento e retificação da Grota para evitar as enchentes na Nova Marabá, não é admissível bloquear o seu caminho natural rumo ao Rio Itacaiúnas onde desagua. Tenho certeza que nosso Prefeito sempre atento e zeloso pelos interesses maiores do povo, não permitirá que a ganância de uns poucos prevaleça sobre o resguardo do meio-ambiente e a proteção de centenas de prejudicados pelas enchentes da Grota Criminosa represada fazem muitos anos pelo atêrro da Velha Marabá, já que os bueiros foram colocados acima do nível e ao longo do tempo nenhum Prefeito corrigiu o absurdo e primário êrro de engenharia.

  16. Anonimous

    11 de julho de 2013 - 08:55 - 8:55
    Reply

    Parabéns pela obra, simples e funcional. Queria deixar outra dica pro prefeito: fazer uma via de pedestres e ciclistas no trecho da ufpa campus II. Ali, sobretudo de quem vem descendo do HMM sentido fl 5, é bem perigoso, os estudantes passam a milímetros dos carros. Sou estudante e convivo com esse perigo diariamente. Grato

  17. Paulinho velha Marabá

    11 de julho de 2013 - 05:22 - 5:22
    Reply

    Boa ideia do prefeito Salame, porém, vale lembrar que o grande pensador de plantar o bambuzal aquela época, como, uma medida de contenção do aterro, não deve ser esquecido. Aliás, o aterro do bambuzal deveria se chamar Professor Waldair Aguirre, o responsável por aquelas mudas pequeninas e finas que quando foram fincadas ao chão, muita gente criticava, e hoje é o cartão postal de entrada para Marabá pioneira. Parabéns, ao prefeito Salame pela brilhante ideia de repaginação e ao professor Waldair Aguirre, um grande visionário.

  18. Virgilio Ribeiro

    11 de julho de 2013 - 00:37 - 0:37
    Reply

    Muito bom, espero que também conste neste projeto calçada para pedestre.

  19. Luis Sergio Anders Cavalcanti

    10 de julho de 2013 - 20:10 - 20:10
    Reply

    Hiro, bela sacada do Secretario. Vai ficar muito bonito e funcional. Parabéns. Em 10.07.13, Marbá-PA.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *