Assentados começam a ocupar o Incra

Publicado em 7 de junho de 2011

 

Já passam de três mil acampados dentro da Agrópolis, imensa área urbana ocupada por residênciais de servidores e onde se encontram  as sedes do Incra, Hemopa, Justiças Estadual, Federal, Ministérios Públicos e dezenas de outros órgãos.

Projeção  do MST, Fetraf e Fetagri é colocar cerca de 20 mil pessoas originários dos assentamentos localizados no Sul e Sudeste do Estado, para pressionar o Incra a cumprir com repasses federais destinados à infraestrutura e qualificação dos PAs.

A pressão dos assentados é justa e necessária.

O Incra não tem cumprido com suas obrigações, abandonando milhares de famílias em áreas longínquas.

Chico da Cib, coordenador estadual da Fetraf, diz que o acampamento dentro da Agrópolis “não tem prazo para terminar”.

Ele acredita que até este final de semana mais de dez mil acampados estarão se acotovelando dentro da Agrópolis, sitiando órgãos públicos e tensionando o governo. “Infelizmente, o Incra só vai na pressão, quando vai!”

 

 

Diariamente, crescem os barracos improvisados

 

 

 

À direita, sede d Justiça Federal cercado por lavradores