Assassino de Adauto passa o reveillon em casa

Publicado em 1 de janeiro de 2012

 

 

Alguém do judiciário fazendo plantão na mudança de ano teria concedido alvará de soltura ao militar da Aeronáutica Victor Hugo Carvalho da Costa, que na noite da última segunda-feira, 26, atropelou o agente de transito da Ctbel, Adauto da Cruz Melo, 45 anos, matando-o, no cruzamento das avenidas Almirante Barroso e Humaitá.

O criminoso teria passado o réveillon ao lado dos familiares, enquanto a família de Adauto, consternada com a sua perda, indignava-se ao saber da libertação do militar, que se encontrava preso no prédio do I Comando Aéreo Regional (I Comar), em Belém.

Adauto foi atingido por um carro batido pelo Corsa de placas DYI – 4816, que trafegava em alta velocidade no cruzamento da avenida Almirante Barroso com a travessa Humaitá. A vítima estava trabalhando na organização do trânsito da avenida, que estava com um intenso tráfego por conta do incêndio que atingiu o almoxarifado da operadora de telefonia Oi, na esquina da avenida Romulo Maiorana com a travessa do Chaco. O fogo atingiu a rede elétrica e todas as ruas próximas ao local do incêndio estavam com o fornecimento de energia desligado.

No Corsa de Victor Hugo Carvalho da Costa, a polícia encontrou papelotes contendo uma substância semelhante a pasta de cocaína. O material apreendido foi encaminhado para perícia.

Revoltada com a libertação de Victor Hugo, a irmã da vítima, Célia Pinto, agora há pouco em seu perfil do Facebook, deixou a seguinte mensagem, revoltada:

 

Onde está a justiça? por favor me digam!! fiquei sabendo que enquanto eu e minha familia amargávamos o pior final de ano de nossas vidas até esse momento, o assanino de meu irmão Adauto era beneficiado por um álvará de soltura para passar o revellon em casa com a familia. Como dizer isso para a minha mae que busca desesperadamente consolo na esperança de que a justiça se faça. Como pode?! INDIGNADAAAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

———————–
Atualização às 16:00

Confirmado: o assassino de Adauto da Cruz Melo passou o reveillon em liberdade.

Em despacho do juiz  Jaires Taves Barreto, Juiz Substituto respondendo pelo Plantão Criminal de Belém, o acusado de atropelar o agente da Ctbel  teve a sua  prisão preventiva  revogada, com direito a Liberdade Provisória mediante o pagamento de fiança arbitrada em um salário mínimo.

Detalhe: os meios de comunicação relataram o fato  divulgando o nome do criminoso como sendo Victor Hugo  Carvalho da Costa. No despacho de soltura do acusado, ele é identificado por  Victor Hugo Carvalho da Rocha.

Qual das duas identidades, é a verdadeira?

Para ter acesso à decisão interlocutória, datada de 31 de dezembro de 2011, acesse AQUI.