Hiroshi Bogéa On line

Assaltados recebem prioridade

O posto bancário do Banpará em Brejo Grande do Araguaia já foi assaltado 4 vezes. Na última ocorrência, ficou inteiramente destruído e vai atravessar o mês de fevereiro fechado, enquanto é reconstruído, os funcionários de licença médica, necessária diante do trauma que foi mais esse assalto.

Para os funcionários do PAB, o clima é de insegurança total. O caixa que foi abandonado na estrada, requereu ao Banpará transferência de Brejo Grande, por uma questão de segurança. O Sindicato dos Bancários e a FETEC-Centro Norte levaram ao CRT-Comitê de Relações Trabalhistas do Banpará a reivindicação de dar prioridade absoluta, em processo de transferência, a bancários e bancárias vítimas de assalto. O assunto está em estudo na direção do Banpará, pra efeito de normatização e voltará ao CRT para debate. O Comitê é um espaço formado peplo banco, Sindicato e Federação dos Bancários que debate as ocorrências do mundo do trabalho.

Heidiany Katrine, diretora de Bancos Estaduais do Sindicato dos Bancários e responsável pela entidade na região de Carajás, diz que é indispensável ampliar a segurança pública na região, pois é impossível que apenas 4 policiais consigam dar cobertura aos municípios de Brejo Grande e São Domingos do Araguaia, distantes entre si 30 km. Sem contar que urge ampliar a segurança bancária para proteger não apenas o lucro mas, principalmente, a vida de clientes, usuários de bancos e trabalhadores.

Assalto em Baião – O BB de Baião também foi assaltado por uma quadrilha de 15 assaltantes que chegaram na cidade atirando e espalhando o terror. É nesse ambiente insalubre que trabalham os bancários e vive a população do Pará!
Fonte: Ascom
Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *