Hiroshi Bogéa On line

“Asfalto por todo do Pará”: governo nega qualquer vinculação política

Blogueiro  conseguiu falar com duas fontes do governo do Estado a respeito do post publicado nesta segunda-feira indagando se a extensão do programa “Asfalto por todo o Pará” ao município de Marabá  estaria vinculado também a apoio à pré-candidatura de Tião Miranda, recandidato a prefeito.

Da Secretaria  de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas- Sedop,  o blog ouviu a garantia de que o programa “se estende por todo o Estado do Pará, como a própria denominação do programa diz sem estar vinculado a qualquer tipo de pré-candidatura. É um programa de governo, voltado para todos” disse uma fonte pedindo anonimato.

Em contato direto, no início da noite de ontem, com o secretário de Transportes do Estado Pádua Andrade, o blogueiro ouviu a mesma explicação só com algumas informações a mais.

Ex-secretário de Obras de Marabá durante a gestão do ex-prefeito João Salame. Pádua , agora pessoa de extrema confiança do governador Helder Barbalho, contou que conhece a fundo as demandas do município, razão pela qual lutou junto ao governador para que os 5 kms iniciais do programa destinados a Marabá fossem ampliados para 18 km.

“Quando o governador autorizou a Sedop a incluir 5 km do programa na agenda destinada a Marabá, expliquei a ele que o município tem uma carência muito grande de urbanização da cidade, principalmente no que se refere as vias sem pavimentação. Então, ele autorizou ampliar para 20 km, só que depois constatou-se que o máximo permititido pelo programa são 18 kms de asfaltamento por cidade e esse número foi definido. Ou seja, uma decisão de governo sem influência partidária. Não existe nada de vinculação  desse programa a qualquer tipo de candidatura a prefeito,, até porque se o governador quisesse proceder assim ele procuraria beneficiar candidaturas ligadas ao partido dele, o MDB, mas o Helder não trabalha dessa forma. Ele vê as cidades como um todo paraense” disse Pádua.

Ao ser questionado se os 18 km de pavimentação não estariam sofrendo pressão de vereadores para atender seus interesses eleitorais Pádua Andrade explicou.

“É normal que isso acontença. Os vereadores sofrem pressão diária de seus eleitores e da comunidade em geral reivindicado benefícios em suas ruas. Claro que ouviremos os porta-vozes da população recebendo suas sugestões de ruas a serem trabalhadas pelo programa –  isso é o dever do político. A Sedop está alinhada ao que o governador determina, e como eu conheço os problemas de Marabá a fundo já que trabalhei como secretário de Obras da cidade, estou ajudando no fornecimento de informações necessárias para aplicação correta do programa ´Asfalto por todo o Pará´, voltado exclusivamente para beneficiar a população e não grupos políticos ou qualquer tipo de candidatura a prefeito”, finalizou o chefe da Setran.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *