AS discute projeto político do PT

Publicado em 27 de março de 2012

 

 

Militantes da tendência Articulação Socialista – AS, do Partido dos Trabalhadores – PT / Pará, realizaram  encontro estadual para discutir junto com filiados entre outros assuntos, estratégias para o processo eleitoral de 2012 e fortalecimento do PT.

Com o lema, nossa força é nossa união, os participantes pretendem ampliar a participação política de petistas na espera municipal em todo o Pará, a partir de um planejamento unificado que se inicia com as propostas  apresentadas durante o evento.

Criar condições políticas, de infraestrutura e financeiras são alguns desafios que deverão ser superados para a execução eficaz desse projeto até 2014.

Para o presidente estadual do Partido, João Batista, é preciso retomar a governabilidade na maioria das cidades paraenses, que não conseguiram vencer as últimas eleições, para ampliar a força do PT no cenário político no estado.

De acordo com o deputado federal Beto Faro, que representa atualmente a maior liderança política da AS no Estado, “a proposta do projeto político específico da tendência é retomar a governabilidade na esfera municipal e estadual para manter as políticas sociais que foram excluídas no Pará”, justifica. E completa: “As principais obras e programas executados pela atual gestão no Estado estão sendo implantados com recursos do governo federal”.

Para o deputado estadual Carlos Bordalo, a proposta não visa apenas eleger pessoas para ocupar cargos políticos. “ O nosso compromisso é com um projeto social, porque a história e as conquistas do PT são frutos de um projeto da sociedade que lutaram e acreditaram ser possível melhorar a vida das pessoas”, destaca Bordalo.

Segundo o deputado estadual Milton Zimmer, “o debate interno deve acontecer com a militância e lideranças para chegarmos mais fortalecidos nesse processo”, ressalta.

O evento contou ainda com a presença do ex deputado federal Paulo Rocha, representantes da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia – SUDAM, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA, Federação dos Trabalhadores na Agricultura – Fetagri, prefeitos, vereadores, secretários municipais, sindicalistas e trabalhadores rurais. Cerca de 250 militantes de várias regiões do Estado participaram, com a apresentação dos novos integrantes da AS.