Arrombando o decoro

Publicado em 10 de dezembro de 2010

À primeira vista, parece uma patricinha.

Suavizante  impressão de menina que ainda não conhece a vida.

“Tão pura que nem alma tem”, diria Nelson Rodrigues em sua lendária peça teatral “Bonitinha, mas Ordinária”.

Apenas impressão.

Inocência demais, em seus atos como vereadora, nem de raspão.

Assim, nada é o que parece.

Nossa personagem, famosa por se transformar, em menos de dois anos exercendo cargo político, na maior gazeteira de câmaras municipais paraenses, é a vereadora Elka Queiroz (PTB).

Agora, ela termina de agregar ao seu currículo nada invejável de vereadora, a utilização pervertida de um carro da Câmara Municipal.

(Os treze vereadores de Marabá tem direito, cada um, a carro cedido pela mesa diretora.)

Entre tantos descaminhos dados ao veículo pela nossa personagem, surgiu a súmula de infrações cometidas pelo condutor (ou condutores?) do carro Gol 1.6, placa NSO- 0791, recolhida junto ao Renavam.

A consulta detalhada (ver imagens abaixo) mostra que somente este ano, são ao todo sete infrações, de naipes e preferências a escolher.

Em apenas um dia, 29 de agosto de 2010, o condutor do veículo cometeu quatro infrações, no trajeto que saiu de Jundiaí a Ribeirão Preto, passando pelas cidades de Campinas e Americana.

Como se estivesse numa rota de fuga, o condutor do Gol NSO- 0791 cometeu quatro infrações por alta velocidade.

Em outra situação, na cidade de Sales, também no Estado de São Paulo, Elka (!), ou quem estava ao volante, também pisou fundo no acelerador.

Bem mais perto de Marabá, zanzando por Belém e Goianésia, o mesmo Gol 1.6 é apontado na Consulta de Veículos do Detran (PA) infrator de trânsito por excesso de velocidade.

Uma dessas vezes, em frente à Churrascaria Pavan, na Av. Augusto Montenegro.

O mais intrigante, nesses episódios de fuga alucinante do carro da vereadora, é que ela estava em Marabá, pelo menos nas datas em que as infrações foram cometidas no Estado de São Paulo – conforme atestam atas de frequência das sessões da Câmara Municipal. (fotos abaixo)

Elka já passou bom tempo ausente das sessões da Câmara Municipal, sem conseguir justificar a contento as razões das gazetas.

É acusada de usar indevidamente diárias. (veja também aqui)

Na vida real, portanto, Elka aparenta ser o que prova ser.

Pode-se afirmar, diante de fatos comprovados: Elka Queiroz não passa de uma servidora pública cujo decoro parlamentar vive em constante desequilíbrio, trafegando, quase sempre, entre a irresponsabilidade desenfreada e a manutenção quase nula de valores éticos, malmente cumprindo seu mandato parlamentar.

Consulta de veículo detalhadas fornecida pelo Detran.

Infrações cometidas pelo veículo Gol 1.6, Placa NSO-0791

Assinatura de Elka em duas sessões da Câmara, entre os dias 24 e 31 de agosto 2010.