Armamento e bandidos presos em Maracanã

Publicado em 5 de dezembro de 2009

Cinco pessoas presas, entre elas, duas mulheres, e apreensão de armamentos usados pela quadrilha que assaltou a agência do Banpará, na cidade de Maracanã, a 160 quilômetros de Belém. Este o saldo de operação da Polícia Civil, no meio da tarde deste sábado, numa localidade da zona rural daquele município.

O armamento estava enterrado num chiqueiro onde dezenas de porcos são criados, a 20 quilômetros da sede da cidade. A polícia encontrou ainda parte do dinheiro, junto a fuzis, metralhadoras, escopetas, pistolas e o revólver de um dos vigilantes da agência.

O valor total da grana encontrada ainda não foi anunciado pelas autoridades, que neste momento operam a contagem das moedas.

O assalto ao Banco do Estado do Pará de Maracanã ocorreu às 9h, do dia 27 de novembro último, quando pelo menos 15 assaltantes promoveram um grande tiroteio durante o ato criminoso. Há informações desencontradas quanto ao valor exato do dinheiro levado pelos bandidos, isto porque a direção do Banpará até agora não apresentou essa informação, mas acredita-se soma entre R$ 500 e R$ 700 mil foi o saldo da operação, em favor dos assaltantes.

Durante a ação, o funcionário público municipal Romildo Pereira Pamplona, 50 anos, que era pai de um estagiário da agência, foi metralhado ao tentar socorrer o filho que era mantido refém pelo bando. Ele foi atingido por seis tiros e caiu no meio da rua.