Hiroshi Bogéa On line

Área da Alpa invadida esta manhã

 

 

Manifestantes liderados por lideranças de movimentos sociais acabam de adentar à área da Alpa, às margens da Rodovia Transamazônica, a 10 km de Marabá.

A mobilização teria sido feito através de oito ônibus que se encontravam, até às 7 horas, estacionados no acostamento da estrada, enquanto a turba dava início à montagem de acampamentos na imensa área terraplenada pela U&M – empresa contratada pela Vale.

Não se tem conhecimento, ainda, do que os invasores estariam reivindicando.

Há dois meses, rumores davam conta de que os movimentos sociais estariam preparando esse tipo de operação, como forma de demonstrar insatisfação da sociedade com a  paralisação das obras da siderúrgica.

Neste momento, tropa de choque da Polícia Militar está se dirigindo até o local para desocupar a propriedade.

A direção da Alpa já foi comunicada da invasão.

Post de 

6 Comentários

  1. WSMoraes

    17 de maio de 2015 - 20:18 - 20:18
    Reply

    Hiroshi! O Governo já indenizou os antigos proprietários da área, como todos sabemos que não vai ter projeto nenhum. O certo era destinar aquela enorme área para habitação popular; fazer cadastro e etc.

    • Hiroshi Bogéa

      17 de maio de 2015 - 20:21 - 20:21
      Reply

      Não senhor, Moares. O certo é tirar todo mundo da área e resguardar o terreno para a instalação futuro de um polo industrial. E o blog vai cobrar isso das autoridades.

  2. anonimo

    20 de junho de 2012 - 12:51 - 12:51
    Reply

    Previ isso aqui no blog a três meses atrás .quando da discussão sobre a instalação da usina . falei até o nome do futuro bairro .

  3. Anônimo

    20 de junho de 2012 - 11:39 - 11:39
    Reply

    É NÓIS NA FITA!

  4. Anônimo

    20 de junho de 2012 - 09:50 - 9:50
    Reply

    Eu axo q isso é errado ivadirem um lugar q seria uma soluçao pra nois

  5. Anônimo

    20 de junho de 2012 - 09:24 - 9:24
    Reply

    hiroshi, o objetivo do ato é pra chamar a atenção da rio + 20, pra questão da forma como os grandes empreendimentos como a ALPA, estão gerando um enorme impacto ambiental, e a sociedade marabaense não percebe, por que estão convecidos que a ALPA é a salvação pra Marabá!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *