Hiroshi Bogéa On line

“Araguaianas”, nesta quarta, na Fox

 

Em virtude do atraso da chegada dos livros em Belém, o lançamento do livro “Araguaianas” de Paulo Fonteles Filho,  com ilustrações de Paulo Emmanuel, ocorrerá somente nesta quarta-feira, dia 4, na livraria  Fox, localizada na Rua Dr, Moraes, 584.

A partir das  19 horas, o autor da obra estará aguardando você para autografar a obra.

O livro de Fonteles é uma viagem  aos cafundós da região palco de um dos mais significativos movimentos políticos de luta pelo poder, ocorrido na história recente do país.

De um lado, o Exército Brasileiro comandado por ditadores.

Do outro, 70 jovens idealistas que lutavam contra os anos de ferro, ansiando por liberdades e uma vida igualitária, apoiados por um contingente de lavradores vítimas do modelo politico-econômico.

Araguaianas é a tentativa de se acabar com as “versões” sempre suspeitas de muitos histórias contadas ao bel prazer de outros, sobre a Guerrilha do Araguaia.

Um avant-premier do que pode ser encontrado no livro de Fonteles:

 

 

Foi num dia perdido de setembro de 1996 que encontramos a fotografia de Antônio de Pádua Costa, o “Piauí”, guerrilheiro araguaiano desaparecido desde 1974 pelas mãos ou fuzís daqueles que o acompanham na imagem, todos militares armados até os dentes e, que por vinte anos ficou escondida numa humilde casa camponesa na “Água Fria”, em São Domingos do Araguaia, no Pará.

Passados tantos verões volto minhas memórias para aquelas andanças de meses, aos vinte e poucos anos, por sertões que apenas conhecia pelos livros ou relatos, sempre de um tempo vísceral, seja pelas prisões políticas, seja pela insurgência rebelde contra os mordaceiros da liberdade.

O lançamento da obra tem forte apelo pela importância do personagem que o escreveu, filho de um dos políticos mais aguerridos, e que foi barbaramente assassinado pelos jagunços dos latifundiários, Paulo Fonteles.

 

Araguaiana

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *