Aparências mal disfarçadas

Publicado em 23 de dezembro de 2013

 

EzildaJornal O Liberal, em sua edição de domingo, na coluna Tutti Qui, faz esforço sobrenatural para impingir a sensação de que as investigações em torno das denúncias  feitas pelo ex-prefeito de Marituba, Antonio Armando, em conversa gravada com o prefeito João Salame,  sobre a suposta existência de venda  de votos dos juízes do Tribunal Regional Eleitoral -,  concluirão pela improcedência do escândalo.

A nota induz o leitor a supor que a escandalosa narrativa de Armando, na gravação, foi ato irresponsável, e que tanto ele quanto o prefeito de Marabá, é que seriam os únicos culpados por um cenário de aniquilamento moral dos juízes paraenses.

O redator da nota ainda se dá ao luxo de espraiar ameças, ao dizer que, agora, “os juízes (do TRE)  vão começar a entrar na justiça com uma interpelação judicial”.

Esforço mal disfarçado para forçar uma barra, é o que se presta a nota do jornal.

Ainda segundo Tutti Qui, “a juíza Ezilda Pastana (foto) será a primeira a recorrer ao judiciário”.

No embalo, o blog sugere à digníssima zeladora da lei  esclarecer, também, em sua interpelação judicial, a razão da presença do marido dela (ou o moço é apenas namorado?)  no apartamento de João Salame – conforme está evidenciado em vídeo do sistema de segurança do prédio,  entregue ao Conselho Nacional de Justiça.