Hiroshi Bogéa On line

Antes de sair da crise, guseiros temem aumento da Vale

Fabricantes de ferro-gusa no país, estão na expectativa de arcar com reajuste total de preços para a matéria-prima de cerca de 150% para o minério de ferro fornecido pela Vale até junho. O Valor apurou que a mineradora comunicou siderúrgicas de ferro-gusa que reajustaria o minério de ferro na faixa de 58% em março. Sobre esse percentual, a companhia está formalizando um outro reajuste (ainda não conhecido), para ser praticado no período abril a junho.

A Vale não quis comentar a informação. Na prática, segundo avaliam analistas, se a segunda parcela do aumento for também de 58%, o preço do minério para o mercado doméstico poderá atingir US$ 92,50 a tonelada, descontada a logística de porto (US$ 12 a tonelada) e de ferrovia (mais US$ 10).

No ano passado, quando o mercado praticamente parou e houve queda de 28% no preço do minério, os guseiros pagaram US$ 37 pela tonelada do produto, tendo por base o preço de referência dos contratos anuais firmados com siderúrgicas estrangeiras ( de US$ 55 a US$ 59 a tonelada no último trimestre) menos os custos de logística. Se for confirmada a alta de quase 150% do minério, a matéria-prima vai participar com US$ 80 no custo total de produção do ferro-gusa.

As empresas do setor no país estão preocupadas com a possibilidade de perda de competitividade do gusa nacional no mercado internacional, já que um aumento muito elevado tem de ser repassado aos clientes – lembrando que as empresas de ferro-gusa exportam principalmente para mercados desenvolvidos, como os Estados Unidos e a Europa, ainda em recuperação.

O preço da tonelada do produto está na faixa de US$ 330 para o mercado americano. Em 2009, por causa da crise financeira e econômica mundial, o Brasil exportou 2 milhões de toneladas de ferro-gusa ante o volume de 8 milhões de toneladas antes da crise. Para 2010, ainda não há previsões de vendas externas, mas o mercado já prenuncia uma retomada. A perspectiva é de que a demanda pelo gusa acompanhe a demanda pelo minério de ferro. O setor prevê que se a Vale está praticando aumentos substanciais é porque deve estar enxergando um aquecimento do mercado que os guseiros ainda não enxergaram.

Post de 

1 Comentário

  1. Anonymous

    17 de março de 2010 - 20:46 - 20:46
    Reply

    A Vale não quer vender minério para o mercado interno, ela só quer exportar…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *