Hiroshi Bogéa On line

Animais expõem vidas

O perigo ronda a BR-153, entre Marabá e São Geraldo. Em uma semana, empresário perdeu a vida no interior de um veículo que se chocou contra um animal perambulando na estrada. Ontem, por volta das 18 horas, este poster escapou de algo pior ao bater o carro em que dirigia num bode que atravessou a pista correndo. O veículo ficou com a frente totalmente danificada.
A polícia rodoviária estadual necessita monitorar os pontos onde os animais circulam na BR, notificando seus proprietários. Os acidentes se avolumam.

Post de 

6 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    8 de setembro de 2007 - 02:21 - 2:21
    Reply

    Alencar, como vivo sempre com o pé na estrada, necesito muito dessa mão divina para escapar dos perigosos buracos das rodovias acabadas do Sul e Sudeste. Só com a benção de Deus, só com ela.
    Valeu, parceiro!

  2. JOSÉ DE ALENCAR

    8 de setembro de 2007 - 01:18 - 1:18
    Reply

    Que os deuses da floresta – o que restou dela – te protejam em tuas andanças e fora delas, caríssimo.

  3. Hiroshi Bogéa

    8 de setembro de 2007 - 01:06 - 1:06
    Reply

    Se voce percorrer o Sul e Sudeste do Pará entenderá porque clamamos tanto pela resença de governos que nunca chegam. Só isso.

  4. Yúdice Andrade

    7 de setembro de 2007 - 16:35 - 16:35
    Reply

    Meu Deus, sinceramente não pensei que o trabalho – e as despesas – tinha sido tão grande. Isso prova por A+B como as omissões estatais custam caríssimo a nós, pobres administrados.

  5. Hiroshi Bogéa

    6 de setembro de 2007 - 15:04 - 15:04
    Reply

    Amigo, felizmente nada me aconteceu, além do susto terrível. Se eu estivesse a uma velocidade superior a 80 km, certamente o resultado seria outro.
    Quanto ao bode, tadinho, lamentei muito por ele, mas não pude evitar o choque.
    Como não temos os telefones de emergência nas estradas brasileiras, pior ainda no Sul do Estado, o recurso encontrado foi pegar carona à cidade mais próxima, registrar queixa na delegacia, apanhar taxi de volta até o local do acidente, providenciar tirar o veículo que se encontrava no meio da estrada, sem funcionar, gastar uns R$ 300 a mais dos custos previstos da viagem e agradecer a Deus por me encontrar aqui respondendo seu comentário, agradecido de coração.
    Valeu, parceiro. Deus Proteja você e a sua familia também
    Abraços.

  6. Yúdice Andrade

    6 de setembro de 2007 - 12:40 - 12:40
    Reply

    Deduzo que você não se machucou, o que é motivo de alívio. Lamento pelo carro. Sim, também lamento pelo bode. Afinal, ele é apenas um bode. Alguém, que não os bodes, precisa mesmo tomar medidas eficazes para conter esses acidentes, antes que aconteça alguma tragédia.
    Já pensou se aqui tivéssemos alces, como na Alemanha? A diferença é que, lá, há um telefone de emergência a cada 500 m da estrada e, se precisar, os resgates são feitos de helicóptero. Já aqui…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *