Hiroshi Bogéa On line

Ana em terras tocantinas

Ao receber o título de Cidadã Marabaense, governadora Ana Julia fez um discurso enriquecido de informações históricas. Muito bem escrito, há um paralelo das lutas libertárias e democráticas do então governador Lauro Sodré e Carlos Leitão – em verdade, o precursor das habitações no entorno de Marabá (antes desta ter sido formada com a chegada, anos depois, de Francisco Coelho na confluências dos rios Itacaiúnas/Tocantins), fundador do Burgo do Itacaiúnas, talvez o primeiro projeto de desenvolvimento agrário que se tem noticia na região -, com o atual governo estadual.

Como a historia narra, aquela época Lauro Sodré liderou a luta contra o Império, estimulando brasileiros a rumarem em direção ao Pará, empolgados pelo discurso de liberdade do então governador.

Carlos Leitão foi um deles.

Largou-se de Grajaú com cerca de 200 homens para participar do “novo modelo de desenvolvimento” que se queria para o Brasil, com o Pará na vanguarda.

O autor do discurso da governadora foi muito feliz com a ligação de imagens históricas.

Amanhã, o blog expõe trechos da fala de Ana Julia na Câmara Municipal de Marabá.

Agenda apertada
Cuidados de assessores da governadora foi pelo cumprimento da programação dentro do tempo projetado. Ana Julia precisava estar em Belém até às 17 horas, para participar de outros compromissos.
Na Câmara Municipal, o cerimonial foi seguido tão à risca que a solenidade terminou antes do tempo previsto.

Primeira vez
Ana Julia foi bastante aplaudida quando o presidente da Câmara, Miguelito Gomes, revelou que pela primeira vez um governante estadual adentrava o prédio do legislativo marabaense.
Antes, abrindo a série de pronunciamento, o vereador Sebastião Ferreirinha já havia dito que outros dois governadores, também agraciados com título de Cidadão de Marabá, foram mal-educados o suficiente para nem mandarem representantes receber as comendas.

Ademir, o melhor
A governadora soltou largo sorriso quando o vereador Miguelito Gomes citou o nome do ex-vereador e atual Diretor da secretaria de Integração Regional, Ademir Martins, “melhor vereador que já passou por esta Casa”.
Ana tem carinho especial pelo fundador do PT em Marabá.
Ademir e ela comeram o pão que o diabo amassou, no inicio de suas carreiras políticas na região.

Campeã de votos
Ana Julia sempre teve votação histórica em Marabá.

Para o Senado e ao governo do Estado, esmagou seus adversários. Há forte ligação da comunidade com ela e vice-versa.
Talvez por isso, tenha repercutido tanto o momento em que a homenageada fez sua declaração de amor à cidade, denunciando emoção nos olhos:

Tenho carinho muito especial, especialíssimo por Marabá. Minha ligação com a comunidade é forte e sincera. Em todos os níveis.

Pequenas e grandes
No primeiro ano de governo Ana Julia, o Estado liberou e estão sendo liberados recursos para 34 obras em Marabá. De canalização de águas atexpert em planejamento de campanhas. Cuidava das campanha de Ana e do marido Ademir, diversas é a urbanização do bairro Cabelo Seco.
Ana enumerou os investimento.

Emoção na escola
Quando inaugurou a Escola Albertina Sandra Moreira dos Reis, a governadora emocionou-se, e levou às lágrimas a família da ex-professora, que morreu depois da eleição de 2006, vítima de câncer.

Casada com Ademir Martins, Beta Moreira teve intensa militância na esquerda.
Ela chegou a Marabá levada pelas mãos de irmã Dorothy Stang , que viria a ser assassinada dois anos antes da morte de Beta.
Todas as batalhas políticas de Ana Júlia no Sul do Pará eram organizadas pela dupla Ademir/Beta.
Com o tempo, a professora revelou-se expert em planejamento de campanhas, cuidando das de Ana e do marido Ademir, diversas vezes eleito vereador e candidato a deputado estadual.
Em toda a sua vida, Beta apenas lutou. Primeiro para sair da pobreza, depois pela melhoria das condições de vida das pessoas e, finalmente, a maior de todas as batalhas, travada com determinação e altivez. Pela própria vida.
Quando o câncer teimava em definhar sua vida, em suas piores crises, beta reagiu com sorrisos. Ou escrevendo artigos para os jornais da região falando da beleza de viver. Intensamente. Até o ultimo momento.
Textos pra cima, sem denunciar sofrimento.
Quem lia seus artigos jamais imaginava tratar-se de uma mulher lutando contra a morte que lhe chegava lentamente, ao nascer de um novo dia.
Quando foi descerrada a placa de inauguração da belíssima escola de tempo integral, construída num bairro pobre de Marabá -, Ana Julia, Ademir Martins e suas duas filhas – Luciana e Rita -, não seguraram a emoção.
Justa homenagem se faz a uma guerreira.
Ponta de Pedras
A localidade onde Ana Julia cumpriu a ultima etapa de sua visita foi na zona rural de São João do Araguaia.
Ponta de Pedras é um projeto de assentamento quase à beira da Transamazônica, a 20 km de Marabá.
A creche entregue à comunidade era aguardada e prometida a muitos anos.
As duas obras, escola Beta Moreira e a creche de Ponta de Pedra, foram construídas pela Sedurb.
Post de 

8 Comentários

  1. Anonymous

    6 de fevereiro de 2008 - 00:12 - 0:12
    Reply

    Hiroshi quem passou para vc que o Edilson esta em curto com a Suely deve ter confudido os nomes. Hoje o Edilson esta de ponta com a Edilza Fontes.Inclusive a Edilza anda detonando o Edilson ate nos programas da TV Cultura.

  2. Anonymous

    2 de fevereiro de 2008 - 00:06 - 0:06
    Reply

    Sempre, que vejo certos episodios como esse, por exemplo: dessas meninas éque cada vez mais mim da
    animo de lutar pelo menos favorecido, conheci a companheira Beta…… assim como a Irmã Doraty…….sei que são pessoas que deram a vida….por uma transformação Social……..é lamentavel que ainda hoje acabamos de perde… mais um companheiro vitima de assasinato covarde…….o Geraldin das Brasileira…..cadeia aos corvardes……

  3. Hiroshi Bogéa

    1 de fevereiro de 2008 - 17:24 - 17:24
    Reply

    Lu, ela está feliz não apenas com a homeagem. Mas, principalmente com vocês duas, Lu e Rita. A altivez com que ambas enfrentaram as crises é exemplar.
    Em frente, lindinha, sempre em frente. Lembre-se: tens um filhote pra cuidar e a mana mais nova.
    Beijos

  4. LUCIANA

    31 de janeiro de 2008 - 23:21 - 23:21
    Reply

    De onde estiver, minha mãe deve estar feliz com a homenagem recebida.
    Ana Júlia e minha mãe eram amigas de muitos anos…
    Cabe a nós, aqui da Terra, continuar a luta pelo projeto político que BETA defendia, de um mundo melhor, mais justo e mais humano.
    LUCIANA MOREIRA

  5. Hiroshi Bogéa

    30 de janeiro de 2008 - 23:02 - 23:02
    Reply

    7:45 PM… é uma pena você ler e não entender. No último parágrafo do tópico ” Ponta de Pedras” está escrito assim, ó:

    “As duas obras, escola Beta Moreira e a creche de Ponta de Pedra, foram CONSTRUÍDAS PELA SEDURB”.

    Quanto a sua insatisfação ao post “Caneladas no principado”, nada posso fazer se queres que eu me comporte como um auto-censor.
    O fato é que a Suely e o Edilson estão trocando caneladas, e isso tem de ser dito, sim.
    Relaxe…

  6. Anonymous

    30 de janeiro de 2008 - 22:45 - 22:45
    Reply

    nao sei porque voce nao fala da suely, ela foi mentora da visita e todas as obras do estado em maraba, sao da sedurb, e quando fala é de forma negativa, dizendo que ela esta de mal a morte com o edilson, oque isso tem a ver com a visita da governadora?
    é uma pena….

  7. Hiroshi Bogéa

    30 de janeiro de 2008 - 22:37 - 22:37
    Reply

    Denise… (ou DENISO?) não se emocione tanto. Corres o risco de ser confundido com algum ” viúvo” dos governos desastres tucanos.

  8. denise

    30 de janeiro de 2008 - 21:44 - 21:44
    Reply

    Puxa hiroshy, quando leio o que você escreve da governsadora me emociono. Só não entendo porque não tem ninguém da nossa região no primeiro escalão do governo dela. Da maneira como você escreve sobre ela acho que você é o melhor nome pra ser o secretário de comunicação dfo governo do estado.

    Denise

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *