Hiroshi Bogéa On line

Ana, Albanira e César

Ao receber relatório do secretário de Segurança Geraldo Araújo descrevendo as dificuldades impostas à polícia pelo juiz  César Dias de França Lins, da  4ª Vara de Marabá, a governadora Ana Júlia  reagiu, indignada. E não perdeu tempo.

Em contato com a presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargadora Albanira Bemerguy, narrou todos os acontecimentos e pediu a colaboração da Justiça no combate à violência, citando nominalmente o juiz de Marabá como obstáculo às operações das autoridades do setor de segurança pública.

Hoje pela manhã, servidor qualificado do Fórum local disse ter tomado conhecimento de um telefonema de Albanira para o juiz César Dias.

Mas sempre é bom lembrar da chamada inamovibilidade que dá garantias constitucionais a um magistrado. A perda do cargo depende de sentença judicial transitada em julgado. Até lá, não pode um Juiz de Direito ser demitido de seu cargo, sendo vedada a demissão com base em simples procedimentos administrativos.

Mas a Vara a qual ele responde, esta sim, pode ser entregue a outro magistrado.

Post de 

4 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    24 de dezembro de 2008 - 14:38 - 14:38
    Reply

    Caríssimo juiz César Lins, agradecendo sua deferência ao blog, comunicamos a decisão de levar o presente comentário à ribalta. A generosa forma como tem-se comportado o magistrado diante de situações polêmicas, debatidas publicamente, é uma comprovação de que o Judiciário só tem a ganhar,caso seus membros, sem soberba e o autoritarismo que, lamentavelmente, os caracaterizam, demonstrassem comportamento idêntico.
    Um abraço e feliz Natal!

  2. Lins

    23 de dezembro de 2008 - 23:21 - 23:21
    Reply

    Caro Hiroshi.

    Sobre este assunto não respondi a nenhum jornal, pois não quero polemizar sobre a justificativa do Sr. Secretário. Agora, por ser seu leitor e respeitá-lo como jornalista sério, vou esclarecer o fato! Primeiro, que a Desa. Albanira nunca ligou para mim, pelo simples fato que decisão judicial é imune à intervenção administrativa, devendo os insatisfeitos recorrerem da decisão judicial, e isto não foi feito. Segundo, foi determinado que a Polícia consertasse os seus pedidos para se enquadrar inclusive a Resolução do CNJ, já que o nível dos pedidos estava altamente deficitário. Nada feito.Terceiro, que a Polícia encontrou outro juiz para conceder as interceptações, tanto que no próprio jornal eles dizem que estavam monitorando, com o NIP, os assaltantes do BB de Itupiranga. Não havia por que consertar o determinado! Quarto, só se tem antipatia quando a gente conhece alguém, e no expediente por escrito à Presidente, eu he disse que, para rebater provocação do Sr. Secretário, entendia que os cargos de juiz e/ou promotor não eram menos importante do que os do Sr. Secretário e Governbadora para não se ter segurança como eles têm. Isto está gravado. Nunca houve qualquer falta disciplinar de minha parte, e nem sairei da minha Vara por pressão ou punição, mas sim, em primeira mão, para outra Comarca, por concurso de remoção que estou inscrito, mas perto de Belém, o mais breve possível. O pior é que no outro dia queimaram o forum de Igarapé-Mirim, e ele não pode colocar a culpa no Judiciário, pois diriam que ele estaria contribuindo para a destruição dos Foruns do Pará. Desta vez assumiu a falta de efetivo para violência! Vou ser pai, e o meu filho, qualidade de vida, trabalhar ainda mais, paz, é o que me interessam. Feliz Natal e abraços do seu leitor assíduo e que lhe admira pela clareza da sua qualidade jornalística.

    César Dias de França Lins.
    Juiz

  3. Anonymous

    22 de dezembro de 2008 - 19:39 - 19:39
    Reply

    baixe sua bola, tucano! Todo mundo sabe que essa polícia é de vocês!

  4. Anonymous

    20 de dezembro de 2008 - 11:49 - 11:49
    Reply

    me faça o favor. agora vao dizer que o juiz é responsável pelos assaltos em ourilandia do norte também e pelos tantos outros municipios.
    Incompetente é a administração da governadora e sua equipe de segurança. Proximo de belem queimaram um forum em uma cidade. è culpa do juiz tambem ou do magistrado daquela cidade??
    Faça me o favor. Ainda quer que a gente acredite.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *