Hiroshi Bogéa On line

Alpa no gatilho dos MPs

O Ministério Público (MP) Federal e o MP do Estado do Pará encaminharam nesta segunda-feira, 18 de janeiro, recomendação conjunta à Superintendência da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) solicitando a realização de audiências públicas sobre o projeto da siderúrgica da mineradora Vale em Marabá, no sudeste paraense.

O MP advertiu que o caso pode ser encaminhado à Justiça se o processo de licenciamento ambiental não for suspenso até que as audiências públicas necessárias sejam realizadas de acordo com a legislação, que, para o MP, foi desrespeitada pela empresa. Assim que receber oficialmente a recomendação, a Sema tem 20 dias para dar resposta ao MP.

Além da suspensão do licenciamento da Aços e Laminados do Pará (Alpa) e da abertura de novo prazo para pedido de audiências públicas, as promotoras de Justiça Mayanna Silva de Souza Queiroz e Aline Tavares Moreira e o procurador da República Tiago Modesto Rabelo querem que seja realizada nova audiência em Marabá e que sejam programadas outras audiências públicas onde for necessário para garantir a efetiva participação das comunidades dos municípios de Bom Jesus do Tocantins, Curionópolis, Eldorado dos Carajás, Itupiranga, Nova Ipixuna, Parauapebas, São Domingo do Araguaia, São Geraldo do Araguaia e São João do Araguaia.

Segundo o MPF, é necessário que o Rima e as especificações da área relativa ao empreendimento sejam submetidos à devida apreciação de diversas entidades da sociedade civil e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), para que a autarquia possa verificar eventual sobreposição de áreas e avaliar as consequências do empreendimento nos assentamentos a serem afetados.

“A audiência não é um mero ato informativo, mas um processo participativo de produção de conhecimento, com procedimentos adequados, hábeis a viabilizar conhecimento e consenso pela população afetada acerca das consequências positivas e negativas do empreendimento”, enfatiza o representante do MPF e as promotoras de Justiça na recomendação enviada ao secretário estadual de Meio Ambiente, Aníbal Picanço.

As promotoras de Justiça e o procurador da República criticam no documento vários aspectos da única audiência pública realizada, no último dia 7, em Marabá: falta de divulgação adequada do evento; o MP não foi devidamente convocado para a audiência, nos termos da legislação; o EIA/Rima não foi colocado à disposição da população de Marabá e temas relevantes não foram debatidos.

“Todos os diversos pontos atacados para fundamentar os termos da recomendação revelam clara violação de princípios e dos atos normativos pertinentes, segundo afirma e demonstra o MP no documento endereçado à Sema”, observa o procurador da República.

Fonte: Ascom MPF/MPE

————————–
atualização às 13:40

Anônimo  envia comentário chapiscando os  Ministérios Públicos do Estado e Federal. Na caixa de comentários, ele diz:

Queremos aparecer, por favor virem os holofotes para nós!!!

Bando de fanfarrões, nisso eles querem ser rigorosos… e a saúde, educação???? E a corrupção??? e a violencia??? Sabe pq eles não vão entrar na justiça Hiroshi??? Pq eles vão perder!!! A Dra Mayanna sabe muito bem disso pois ela tentou por diversas vezes barrar as desapropriações e até hoje não conseguiu!!!

O Sr. Dr. Procurador da Republica tem coragem de reclamar do calor que estava na audiencia publica… Um cara desse merece ser levado a sério?

Por que o Sr.Dr. Procurador não reclama do calor que faz no Banco do Brasil e na Caixa Economica Federal? Por que ele não cuida do INSS?

Faça me o favor… Comecem a honrar o salário que voces ganham!!!

Post de 

5 Comentários

  1. Anonymous

    25 de janeiro de 2010 - 23:58 - 23:58
    Reply

    Caro Hiroshi.

    Os dois MPs querem aparecer. No caso do Federal, o aeroporto não tem equipamento para detectar drogas nas malas e nem mesmo um cachorro farejador! Onde está o MPF? E o lixo que é o aeroporto!!!!
    Já o Estadual é outra balela. A orla está cheia de mesas e cadeiras ocupando o espaço público. Onde está a tal promotora Mayanna e seus amigos de MP estadual? Neste caso se justifica, pois a inércia do MP favoresse a própria promotora, já que seu marido, dono do Quero Mais, coloca um monte de mesa e cadeira na rua..rsss É de sua utilidade…Denuncie isto Hiroshi, pois você é a voz do Sudeste do Pará…
    Obrigado.

  2. Washington Rodrigues

    21 de janeiro de 2010 - 14:48 - 14:48
    Reply

    Ta ok, Hiroshi,eu naõ suo nenhum escritor, men muito menos jornalista,mas o que eu desconheço e que seu blog so pode da opiniõa escrita que tiver formação superio, ou qualqe pessoa pode! Pelo o que eu sei e que os blogs tem a inteção de informar e obiter a opinião dos navegantes,mas me desculpe pelo o portugues `"alcoolizado", mas as pessoas que não tem a sua formação ou tem qualque nivel superior tambem tem opiniaõ.
    Ou o seu blog, so pode ser navegado por que e da dita elite….
    Washington Rodrigues..

  3. Hiroshi Bogéa

    20 de janeiro de 2010 - 18:57 - 18:57
    Reply

    Washington Rodrigues, teu comentário passou. Mas, da próxima vez, com esse português ´alcoolizado´, vai pra lata de lixo. Faz assim: pede pra alguém digitar por ti. Ou então volta pra sala de aula. Tá demais!

  4. Washington Rodrigues

    20 de janeiro de 2010 - 18:37 - 18:37
    Reply

    Você que critica à atitude do MP, estadual e federal conserteza não deve ser da nossa cidade( Marabá ) não teve na audiencia ou nao leu
    estudo de EIA/RIMA,não saber do decreto de inteção do municipio e estadual, que inseta a Vale de todos os incentivos ficais.Com a promessar de milhões de emprego mas vc que com serteza deve ser uma pessoa esclarecida sabe que a vale não comtrata mão de obra sem qualificação, e assim os funcionarios dela vão vim todos de fora. Quanto ao MP,estadual e federal, eles estão agindo de maneira correta cuidando dos enterecer das comunidades ribeirinhos, do passivo anbiental que vai ser devastador,para que nao seja cometido o mesmo erro da instalação da hidreletrica de tucurui, ao comtrario do que vc pessar o MP estar correto.

    Washington Rodrigues

  5. Anonymous

    20 de janeiro de 2010 - 05:38 - 5:38
    Reply

    Queremos aparecer, por favor virem os holofotes para nós!!!

    Bando de fanfarrões, nisso eles querem ser rigorosos… e a saúde, educação???? E a corrupção??? e a violencia??? Sabe pq eles não vão entrar na justiça Hiroshi??? Pq eles vão perder!!! A Dra Mayanna sabe muito bem disso pois ela tentou por diversas vezes barrar as desapropriações e até hoje não conseguiu!!!

    o Sr. Dr. Procurador da Republica tem coragem de reclamar do calor que estava na audiencia publica… Um cara desse merece ser levado a sério? Por que o Sr.Dr. Procurador não reclama do calor que faz no Banco do Brasil e na Caixa Economica Federal? Por que ele não cuida do INSS?

    Faça me o favor… Comecem a honrar o salário que voces ganham!!!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *