Alpa, cada dia mais distante da realidade

Publicado em 17 de julho de 2012

 

 

Na manhã desta terça-feira (17), foram instaladas as primeiras estacas para a construção da usina siderúrgica do Pecém, em São Gonçalo do Amarante. A siderúrgica deverá produzir 3 milhões de toneladas de placas de aço ao ano na primeira fase de operação.

A etapa de trabalhos mecânicos deve começar em 1º de fevereiro de 2014 e ficar pronta em março de 2014. A etapa substancial tem conclusão prevista para setembro de 2015. O prazo para a conclusão completa do empreendimento é 3 de março de 2016.

A Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) é uma parceria entre a brasileira Vale e as coreanas Dongkuk e Posco.

A construção da siderúrgica deve gerar cerca de 17 mil empregos diretos e indiretos. Na fase de operação, serão criados 4 mil postos diretos e 12 mil indiretos. Atualmente, aproximadamente mil pessoas trabalham na fase de terraplenagem, dos quais 90% são cearenses e, desses, 45% são do município de São Gonçalo.

Até o fim do ano, serão 139.120 toneladas de estacas a serem cravadas sobre rocha, com variação de 8 a 14 metros de profundidade. Aproximadamente 35% de total será instalado até julho deste ano.

Na ocasião, o governador Cid Gomes (fotos da solenidade)  ressaltou o fato de o empreendimento ser “o maior contrato da história do Ceará, no valor de U$ 4,5 bilhões”.

De acordo com o governador, em setembro deste ano, deverá ser concluída a obra do o Eixão das Águas, que deverá aumentar em 3.500 litros por segundo a oferta de água para a siderúrgica, captando águas do açude Castanhão, a aproximadamente 250 km do local. A obra está licitada, mas aguarda pela licença do Ibama.