Hiroshi Bogéa On line

Águia na vitrine

 

Há 29 anos, nascia sem grandes pretensões, em Marabá, cidade do interior do Pará situada a cerca de 485km da capital Belém, um clube chamado Águia. No entanto, em 1999, inspirado em seu próprio nome, o tal clube se profissionalizou com o objetivo de levantar voos mais altos e fazer frente aos tradicionais Remo e Paysandu. Deu certo. Hoje, o time que representa Sul e Sudeste paraense, especialmente os mais de 233 mil habitantes do município que carrega a mistura de raças em sua origem, se tornou a terceira força local. Tanto que travou com o Paysandu na Série C do Campeonato Brasileiro deste ano um duelo particular pelo posto de melhor do estado do Norte do país. Na última rodada da fase de grupos, porém, o voo do Águia foi interrompido por um gol de saldo que o desclassificou. Enquanto isso, o Papão seguiu em frente.

Assim, mais uma vez, o time de Marabá, que chegou a brigar pela liderança do Grupo A da Terceirona com o próprio Paysandu – rival que derrotou por 2 a 1 no clássico em Marabá -, perdeu nova chance de subir à Série B, como ocorreu nos últimos três anos. Mas passada a decepção, o time se reapresenta no próximo dia 26, sem descanso nem para o Ano Novo, para tentar fazer de 2012 o ano do Águia.

 

Dois parágrafos iniciais do positivo texto da Globo.com sobre o time do Águia de Marabá.

Aqui.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *