Hiroshi Bogéa On line

Águia: muda tudo, ou fecha tudo

 

O sentimento, entre os marabaenses, depois da vergonhosa derrota do Águia  para o Tapajós, em plena Zinho Oliveira, é de total desilusão.

O time que chegou a encantar até torcedores de outras plagas,  não consegue uma vaga na divisão Especial do Campeonato do Estado.

Esta manhã, andando pela cidade, deu para medir a intensidade da  revolta.

Em qualquer ponto, a reação do torcedor é de que o Águia não tem futuro, seguindo sob a batuta dos atuais dirigentes, praticamente restritos a duas pessoas, o presidente Sebastião Ferreirinha; e seu treinador-diretor, João Galvão.

“Antes, a gente ficava bravo, exigia a saída do Galvão Agora, passamo a ficar indiferentes, sinal de que o amor pelo time etá acabando”, disse Levir  Cruz, um dos torcedores mais assíduos.

“Ia sempre ao Zinho, não vou mais”, diz

Na praça Duque de Caxias, próximo a banca de revista que fica em frente a agência do Banco do Brasil, o assunto era o Águia.

Todos demonstrando revolta.

“Tem que sair todo mundo, até o Ferreirinha. Esse negócio de uma mesma pessoa ficar muito tempo mandando num clube não dá certo. Parece até que o time   é propriedade dele, e eu só vou a campo agora torcer pelo Águia quando esse pessoal não estiver mais lá”, atira Rômulo, um senhor de meia idade residente no Cabelo Seco.

Sobrou até para o prefeito João Salame.

“Ele tem ajudado o Águia, isso nós sabemos, só que deveria ter exigido a saída desses caras, antes de ajudar. Ainda bem que não conseguiram dinheiro para terminar o estádio, o que seria um desperdício muito grande, jogar mais de R$ 30 milhões numa praça de esporte cujo time único que o usaria, é saco de pancada em qualquer campeonato”, arremata seu Rômulo.

“Esse pessoal está à frente do  Águia faz mais de dez anos. De lá pra cá, times do interior já foram campeões do Pará (Independente e Cametá), e o Águia  nunca chegou lá; pior, agora nem na zona Especial se encontra. A justificativa do Galvão e do Ferreirinha  é de que o time está na Série C. Sim, e daí? Todo ano é aquele sufoco pra não cair pra Série D, e agora fora da fase principal do Parazão…. Esses caras estão fora da realidade. Deveriam cair fora também do Águia”, revoltado, desabafa Levir.

Post de 

1 Comentário

  1. Djalma Guerra

    24 de novembro de 2014 - 15:13 - 15:13
    Reply

    Dizer que jogadores que jogam na série C não servem para um sub campeonato paraense é balela para justificar fracasso técnico.
    Todo mundo via que o Danilo não esteve bem desde quando retornou ao Águia na terceira rodada da série C em que o time vinha de duas vitórias comandadas por Dario Pereira.
    Em vez de colocar o jogador no banco e lança-lo aos poucos para que recobrasse a confiança insistiu em mantê-lo no time fazendo atuações pífias que culminaram ontem em uma grande vaia dos torcedores ao mesmo o que poderá vir afetar sua carreira de jogador..
    Quando o ataque não oferece confiança ao time obriga que outros setores abram a guarda para tentar suprir esta deficiência.
    Foi muito triste ontem o que aconteceu no Zinho de Oliveira ver o Águia sucumbir perante um time que só participa do certame porque outro (o time do senador) desistiu de participar.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *