Águas de verão

Publicado em 26 de maio de 2008

Quando os níveis dos rios da bacia Araguaia-Tocantins começam a baixar, junto com os ventos gerais chegam também desejos singelos de misturar-se às águas praieiras. Nem bem um cucurute de areia aparece, a invasão de seus pedaços é inevitável.

Na praia da Gaivota, em Conceição do Araguaia, corpos flutuam sobre cadeiras que não afundam na água rasa.

O Araguaia começou a ser invadido assim, no último domingo de maio.

Promete muito este verão de 2008.

Pedral abaixo

Eu me criei no molhado
Areia e pedras do lado
Berço de uma sereia
(Djavan)
Assim como areias de praias surgem paulatinamente, a primeira corredeira brota bem humorada, escondendo, perigosamente, pedrais traiçoeiros e belos.

Abaixo de Conceição do Araguaia, de dentro da lancha, a sensação é de que o banzeiro se avexa a nos fazer inveja, saudando ventos e corpos ávidos por águas.

Quem nasceu em ribanceiras de rios, sabe medir o significado de corredeiras praianas. Como na canção de Djavan.