Agricultores familiares de Novo Ipixuna recebem recursos do Pronaf

Publicado em 7 de fevereiro de 2014

 

Dezenove famílias de agricultores familiares de Nova Ipixuna, da comunidade Praia do Meio, receberam nesta quarta-feira, 06, recursos da ordem de R$ 47.500, oriundos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) na Linha B, para investimento nas culturas da mandioca e de hortaliças. Os projetos que viabilizaram os recursos foram elaborados pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e liberados pelo Banco da Amazônia.

A solenidade ocorreu no Centro Integrado de Apoio a Sustentabilidade, que reúne órgãos municipais e estaduais ligados a Desenvolvimento Rural. Participaram autoridades do legislativo, conselho, secretário municipais, gerente local do BASA e supervisor regional da EMATER.
O gerente local do BASA Nilson Kurtz falou que o banco tem a missão de promover o desenvolvimento, a EMATER é parceira, alertou que o pagamento no prazo garante o desconto de 25% e permite o beneficiário fazer até 3 operações.
Para supervisor regional da EMATER Genival Reis dos Santos apesar da limitação de recursos humanos e financeiros a empresa tem se esforçado para proporcionar assistência técnica aos agricultores familiares. Apesar do crédito ser um valor pequeno é de muita importância para as famílias de baixa renda.

De acordo com o técnico em agropecuária e coordenador do escritório local da Emater, Hélio Campos, a estimativa é de aumento de pelo menos 40% na produção destas atividades. “Cada beneficiado receberá R$ 2.500, para fazer o preparo de área para o plantio e adquirir sementes, incrementando a produção”, afirma. Entre as famílias contempladas algumas são moradoras da sede do município e outras são ribeirinhas da Praia do Meio.

A parceria entre a Emater e o Banco da Amazônia já rendeu este ano a viabilização de R$ 150.500, via Pronaf A, para sete famílias que pertencem ao Projeto Agroextrativista Praia Alta – Piranheira, zona rural de Nova Ipixuna. Os recursos se destinam ao incentivo à pecuária leiteira, aliada as culturas da banana, cacau e cupuaçu. “Os recursos se destinam a aquisição de 9 matrizes e um reprodutor , melhoria de infraestrutura com implantação de cerca e curral e ainda insumos agrícolas”, explica o técnico da Emater que estima um incremento de pelo menos 30% no orçamento familiar com os investimentos na cadeia produtiva do leite.

Em Praia Alta – Piranheira moram pouco mais de 300 famílias que vivem do extrativismo e da cultura de subsistência. No local, a Emater atende aos agricultores familiares com reuniões, palestras, cursos e outras ações principalmente com temas voltados à preocupação com o meio ambiente, como por exemplo, Legislação Ambiental e Roça sem fogo.

A expectativa da Emater é que neste primeiro semestre mais 30 famílias de Praia Alta – Piranheira sejam contempladas com recursos do Pronaf A, da ordem de R$21.500, cada, que somados representam um investimento de R$ 645 mil na pecuária leiteira.