Hiroshi Bogéa On line

Agnelli denuncia prefeitura de Parauapebas

 

É nesse contexto que entra Parauapebas. Do total da suposta dívida dos royalties, R$ 800 milhões caberiam ao município paraense, administrado desde 2005 pelo petista Darci José Lermen. Enquanto cobra a fatura da Vale, Lermen enfrenta o escrutínio do Tribunal de Contas dos Municípios do Pará e do Ministério Público Estadual. Os dois órgãos querem saber onde foram aplicados os R$ 700 milhões que a cidade já recebeu da mineradora nos últimos anos.

A investigação envolve um contrato mantido por Lermen, desde 2006, com o advogado Jader Alberto Pazinato, filiado ao PR, partido da base aliada do governo. O escritório de Pazinato fica em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, a mais de 3.000 quilômetros de distância do Pará. Pelo acordo, a que ÉPOCA teve acesso, Pazinato fica com R$ 20 de cada R$ 100 depositados nos cofres da prefeitura referentes a impostos e royalties da Vale. Desde 2007, ele já embolsou cerca de R$ 9 milhões, segundo o TCM. O Tribunal apura a legalidade do contrato, assinado sem licitação.

 

 

O texto faz parte de matéria da revista Época sobre denúncias formuladas pelo ainda presidente da Vale, Roger Agnelli, a presidente Dilma Roussef , envolvendo a prefeitura de Parauapebas num suposto esquema bilionário tocado por renomados escritórios de advocacia, na cobrança de royalties.

Post de 

2 Comentários

  1. morador de parauapebas

    14 de maio de 2011 - 21:55 - 21:55
    Reply

    Sou nascido em Parauapebas e tenho orgulho de minha cidade, mas é uma cidade jovem constituída de muitos imigrantes como meus pais e amigos. Aqui caras novas aparecem a cada dia, se expande por territórios não imaginado a 5 anos atrás, porem esse crescimento acelerado faz com que forasteiro entre no mundo da política para não fazer nada além de roubar um povo trabalhador.
    O atual prefeito Darci Lermen eleito em 2004 com ajuda de muitos empresários locais e a ex-governadora do Pará Ana Julia Carepa que na época era senadora do estado. formou seu corpo de secretário com ex-professores que atualmente se tornaram riquíssimos fazendeiro e donos de outros bem que não corresponde com o (os) salário (os) que ganham. Parauapebas possui a segunda maior arrecadação do estado do Pará, temos asfalto somente em vias que o governo anterior fez, um hospital antigo feito pela VALE no tempo que era estatal, temos um esqueleto de hospital que na propaganda de 23 anos de emancipação coloca esse como o segundo maior do Pará, o esqueleto de hospital tem mais 5 anos de idade a prefeitura esbanja luxo com mármores italianos e vidros da base ao teto, a câmara municipal nasci com muito mais vigor, e a estrutura de hospital fica só e somente na estrutura esquelética. As secretarias ficam como presentes dados a parceiros políticos, que não cumpri cargas hórarias, não se tornam funcionários fantasmas porque esses vão assinar a folha de ponto com os dias e mais horas extras, uma prefeitura que tem mais contratados do quer concursados temos candidatos do concurso anterior que ainda não prescreveu e contratações recentes, pois isso é claro concursado nunca vota nesse governo que força o contratados a votar nos seus escolhidos.
    essas denuncias são somente a ponta do iceberg, o podre de Parauapebas ainda está cheirando.

  2. francisco veras

    13 de maio de 2011 - 10:58 - 10:58
    Reply

    Infelizmente este foi o pior prefeito da história de Parauapebas

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *